O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Diogo Dalot despede-se do Porto, que promete levar "para todo o lado"

06 jun, 2018 - 18:09

O lateral foi transferido para o Manchester United, a troco de 22 milhões de euros. Deixa mensagem ao clube que o formou.
A+ / A-

A post shared by Diogo Dalot (@diogodalot) on

Diogo Dalot deixou uma mensagem de despedida aos adeptos do FC Porto, a propósito da transferência para o Manchester United. Operação que rendeu 22 milhões de euros aos cofres do clube azul e branco.

"Não me lembro de um único dia da minha vida em que não sonhasse ser jogador do FC Porto. Cresci a sonhar que um dia ia fazer parte da história deste clube", escreveu o lateral-direito, no Instagram.

Dalot recordou a chegada ao clube, com apenas oito anos de idade, tendo começado como apanha bolas e terminado "com o privilégio de ser campeão". Viagem que o defesa classifica como "extraordinária".

"Foi no FC Porto que cresci como jogador. Foram os valores e a cultura deste clube que ajudaram a formar-me como homem", garante Dalot.

O lateral de 19 anos salienta, contudo, que "nenhum futebolista pode recusar a oportunidade de jogar num clube como o Manchester United e trabalhar com José Mourinho". Apesar de ter mudado de país e clube, assegura que o FC Porto o acompanhará "para todo o lado".

"A vida reserva-nos surpresas e vai levar-nos, por agora, por caminhos diferentes, mas ao Porto nunca serei capaz de dizer adeus, porque nunca diz adeus aquela que é a nossa família", remata Diogo Dalot.

O jovem defesa aproveita para agradecer ao presidente do clube, Pinto da Costa, e à direção, pela "vontade que demonstraram que continuasse a vestir de azul e branco", assim como "por reconhecerem" que o United "é uma oportunidade única" na carreira de qualquer jogador de futebol.

A post shared by Diogo Dalot (@diogodalot) on

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.