A+ / A-

António Simões lamenta que reforço do Benfica chegue com um ano de atraso

06 jun, 2018 - 12:52

Vlachodimos, Ebuehi, Conti, Chiquinho, João Amaral, Castillo e Facundo Ferreyra são nomes com que Rui Vitória vai contar para a próxima época. Simões diz que falta um número dez.
A+ / A-

António Simões assiste com satisfação ao reforço do plantel do Benfica, apesar de lamentar que chegue com um ano de atraso. O antigo futebolista dos encarnados considera que esta a posta devia ter sido feito na época da luta pelo pentacampeonato.

"Tenho imensa pena que não se tenha olhado e antecipado isto há um ano atrás. Mas nós temos que ser positivos e reconhecer que querer emendar um erro com outro erro é pior, muito pior. O Benfica quer emendar com uma atitude assertiva e a preocupação é trazer qualidade para compensar o erro que cometeu há um ano", disse Simões, em entrevista à Renascença.

O objetivo de estar na fase de grupos da Liga dos Campeões fundamenta esta aposta, anota. O Benfica terá de passar por duas eliminatórias para estar na competição milionária e essa é uma meta que o clube quer atingir.

Falta um número dez

Simões prevê a saída de, pelo menos, um avançado e enquadra a decisão de contratar Castillo e Ferreyra numa jogada de antecipação da direção encarnada. Na defesa estão a "repor a qualidade perdida", mas ainda falta compensar uma posição.

No entender do antigo internacional português os encarnados precisam de contratar "um pensador de grande qualidade, como Aimar".

Os encarnados já confirmaram as contratações de Vlachodimos, Ebuehi, Conti, Chiquinho, João Amaral e Castillo. Facundo Ferreyra, melhor marcador da liga ucraniana, já realizou exames médicos e será apresentado em breve.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.