O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​Polícia portuguesa convocada para o Mundial da Rússia

06 jun, 2018 - 00:47 • Celso Paiva Sol

Cristiano Ronaldo e companhia vão ser guardados por agentes portugueses. Os adeptos que forem à Rússia também podem contar com a ajuda a polícia lusa.
A+ / A-
Polícia portuguesa no Mundial da Rússia - Reportagem de Celso Paiva Sol
Polícia portuguesa no Mundial da Rússia - Reportagem de Celso Paiva Sol

Como já aconteceu nos últimos campeonatos do Mundo e da Europa, também desta vez a Polícia portuguesa vai acompanhar de perto a seleção e os adeptos nacionais na Rússia.

Tal como a restante comitiva, também têm viagem marcada já para o próximo fim de semana. Copiando experiências anteriores, para este Mundial de Futebol seguem dois grupos de agentes.

Um vai acompanhar a comitiva da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Fica responsável pela segurança física dos seus elementos, tanto no centro de estágios de Kreatovo, como em todas as deslocações entre jogos. Pertence ao Corpo de Segurança Pessoal da PSP e, tal como a seleção, segue para a Rússia já no sábado, dia 9.

O outro grupo de polícias é só para os adeptos e vai estar em cada cidade onde Portugal jogar.

São cinco elementos – quatro da PSP e um militar da GNR – que, fardados mas desarmados, estarão sempre acompanhados pela polícia russa, de preferência nos locais onde podem ser mais precisos: aeroportos, fan zones e estádios.

Em declarações à Renascença, o chefe desta equipa, o superintendente da PSP, Luís Elias, recorda casos anteriores para definir este tipo de missão.

Cerca de 1.500 adeptos portugueses esperados no pontapé de saída

“Normalmente, são questões como extravio de documentos, como pequenos furtos também de bens pessoais. Lembro-me que na Ucrânia tivemos uma situação de uma criança que se perdeu. Não temos tido, até hoje, situações muito graves envolvendo adeptos portugueses, nomeadamente em desordens públicas, portanto, seja eles as vítimas ou os agressores”, explica Luís Elias.

Sochi, Moscovo e Saransk são as cidades onde Portugal vai jogar na fase de grupos, sendo que é na primeira – no jogo contra a Espanha agendado para dia 15 - que se esperam mais adeptos nacionais.

“Neste momento, o jogo que tem à partida mais adesão será o primeiro jogo, o Portugal-Espanha, e as estimativas que se estão a fazer são na ordem dos 1.500 adeptos portugueses. Muitos deles oriundos de países europeus. Até ver temos indicação de dois voos charter para Sochi oriundos aqui de Lisboa”, refere o superintendente da PSP.

Entre as maiores preocupações das autoridades russas estão as desordens públicas e o terrorismo. Por isso mesmo, quem for à Rússia vai encontrar um esquema de segurança à altura.

“Os portugueses que se dirijam à Rússia vão verificar uma segurança muito presente, nota-se nas cidades da Rússia onde vão decorrer os jogos muita presença policial, mas há um clima de segurança, nota-se que há um clima de segurança nessas cidades”, refere Luís Elias.

A lista de conselhos práticos para quem for ao Mundial é longa e, por isso, a melhor sugestão é a leitura atenta do “Guia do Adepto” (Leia em PDF), criado pela PSP, Ministério dos Negócios Estrangeiros e pela Direção-Geral do Consumidor, que está disponível nos respetivos sites.

O superintendente Luís Elias recorda, no entanto, que tudo começa com a compra dos bilhetes para os jogos.

“Os portugueses que se dirijam à Rússia têm que ter a consciência de que tem de ter uma espécie de ‘fan card’, portanto têm que fazer um pré-registo quando se deslocam para a Rússia. Ao adquirir o bilhete depois têm de fazer um registo no site da FIFA, que depois lhes dá uma espécie de visto temporário, um ‘fan card’, um cartão do adepto, uma identificação que lhe dá depois uma espécie de visto de entrada temporária no território russo.”

Esta equipa de segurança para ao adeptos segue para Moscovo no domingo, dia 10, Dia de Portugal, e só volta com a seleção nacional.

Vamos Ser - o Hino de Apoio à Seleção
Vamos Ser - o Hino de Apoio à Seleção
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.