O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Seleção Nacional

Fernando Santos não quer "matar" Ronaldo ao colocá-lo a ponta-de-lança

05 jun, 2018 - 21:59

O selecionador nacional destaca que o capitão é um elemento "aglutinador" e que fomenta a solidariedade. Será Cristiano a decidir quando deixa a seleção, assegura Fernando Santos.
A+ / A-

Fernando Santos garante que Cristiano Ronaldo é um capitão solidário e que, pelo menos ao serviço de Portugal, nunca será ponta-de-lança.

"Isso era matar o Cristiano", afirmou o selecionador nacional, em entrevista à SIC, emitida esta terça-feira. "O Cristiano Ronaldo não é mais o que tinha 18 anos. Nunca vai ser ponta de lança, não pode estar parado e de costas para a baliza, à espera que a bola chegue", declarou.

Fernando Santos revelou que Ronaldo "é um grande pólo aglutinador". Segundo o selecionador, "vê-se nos olhos a alegria" que o craque tem em representar Portugal, um "mote fortíssimo" para o grupo: "Ele não está na seleção para ser o Cristiano, mas sim para ser parte da equipa. Isso tem marcado a equipa. É um dos que mais puxa a solidariedade do grupo".

O timoneiro da equipa das "quinas" entende que Ronaldo "é que vai decidir quando deixa a seleção", algo que não acontecerá "nem de perto, nem curto, nem de médio prazo", até porque o avançado do Real Madrid ainda "tem muitos anos para jogar e fazer coisas brilhantes":

"Cristiano ainda tem muito para dar ao futebol. Tem vindo a refinar ainda mais as suas capacidade, é muito inteligente nos momentos de jogo, em todos. Conhece bem o seu corpo e as suas reações e vai refinando".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.