O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Parlamento aprova voto de louvor a D. António Marto

24 mai, 2018 - 17:37

Bispo de Leiria-Fátima foi nomeado cardeal pelo Papa. Assembleia diz que é o reconhecimento do valor, simplicidade, espírito de serviço e sensibilidade de D. António Marto.
A+ / A-

A Assembleia da República aprovou, esta quinta-feira, um voto de louvor, apresentado pelo CDS, pela nomeação como cardeal do bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto.

António Carlos Monteiro, secretário da mesa da Assembleia da República, leu o voto, que destaca o simbolismo desta designação.

“Com a nomeação de D. António Marta como cardeal Portugal passa, pela primeira vez na história da Igreja Católica, a ter quatro cardeais no Colégio Cardinalício, onde já têm assento D. José Saraiva Martins, D. Manuel Monteiro de Castro e D. Manuel Clemente”, refere o voto.

“O reconhecimento desta nomeação atesta o valor de D. António Marto, a sua simplicidade, espírito de serviço e sensibilidade, além de, como o próprio referiu, acentuar a ligação entre a Sé de Pedro e a Diocese de Leiria-Fátima.”

“A Assembleia da República, reunida em plenário, saúda e filicita o senhor D. António Marto, reconhecendo a dimensão maior da sua nomeação como cardeal uma distinção para a Igreja em Portugal e para o país”, sublinha a congratulação da Assembleia da República.

O voto foi aprovado pelo PSD, CDS e PS (exceto quatro deputadas que se abstiveram) e a abstenção dos restantes partidos à esquerda.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.