O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Sporting

Rui Barreiro apela a que Bruno de Carvalho "seja sensível" e se demita

23 mai, 2018 - 22:30

O antigo conselheiro leonino, um dos rostos mais visíveis da oposição ao presidente do Sporting, acredita que a reunião dos órgãos sociais, marcada para quinta-feira, já chega tarde.
A+ / A-

Rui Barreiro, um dos rostos mais visíveis da oposição a Bruno de Carvalho, considera que a reunião dos órgãos sociais do Sporting, marcada para quinta-feira, já chega tarde. Ainda assim, confessa esperança de que o atual presidente saia de Alvalade.

A reunião dos órgãos sociais do clube será retomada, após o adiamento do encontro de segunda-feira e ainda sem fumo branco quanto ao futuro dos leões ou de Bruno de Carvalho. Em entrevista a Bola Branca, Rui Barreiro revela que espera que sejam tomadas "as decisões necessárias para que o atual Conselho Diretivo cesse as funções e o Sporting possa voltar a entrar na normalidade daquilo que é a boa gestão".

"Isto passará certamente por decisões que os órgãos próprios, ainda que demissionários, tenham de tomar e eventualmente, também, pela própria assembleia geral. Após a saída dos órgãos sociais, eu sou defensor de existir uma comissão de gestão que permita preparar bem a próxima época e permitir que os sportinguistas se preparem para um novo ato eleitoral com a calma e ponderação necessárias. Mais importante que ser campeão é recuperar a nossa honra e a nossa matriz sportinguista e isso exige muito dos sportinguistas e exige também que todos nós nos possamos motivar em prol do Sporting", afirma.

Apelos sucedem-se, mas Bruno não deverá ceder

Rui Barreiro pede coragem a Jaime Marta Soares, cuja atitude perante Bruno de Carvalho tem oscilado, nos últimos meses. Tudo porque o tempo funciona a favor do atual presidente e prejudica o Sporting.

"A seguir ao episódio dos 'posts' do Facebook a propósito de Madrid, Jaime Marta Soares referiu publicamente que considerava que Bruno de Carvalho já não tinha condições para continuar a ser presidente do Sporting. Só que, entretanto, o tempo foi passando, houve os episódios do aeroporto, da garagem, da Madeira e finalmente aquele triste e vergonhoso episódio da Academia de Alcochete. O tempo vai passando e tudo se mantém", lamenta o antigo membro do Conselho Leonino.

O antigo autarca e ex-secretário de Estado considera que "o tempo joga a favor do atual conselho diretivo e joga a desfavor do Sporting CP".

Os pedidos de demissão para Bruno de Carvalho continuam a avolumar-se. O último foi feito pelo Grupo Stromp, do qual fazem parte conhecidos sócios leoninos, em comunicado enviado à Lusa. Contudo, Rui Barreiro julga que "dificilmente Bruno de Carvalho sairá pelo seu próprio pé":

"Por muitos apelos que possam ser feitos, só mesmo aquilo que possa acontecer e que provoque a saída de Bruno de Carvalho fará com que haja mudanças. Oxalá esteja enganado e Bruno de Carvalho seja sensível a um conjunto significativo de sportinguistas, alguns deles até há pouco tempo apoiantes de Bruno de Carvalho, que têm feito esse apelo".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • A. Moura
    24 mai, 2018 Lx 10:43
    Só à porrada vão conseguir tirar aquele ps.. pata. A bem não sai. E a verdade é esta: o sistema jurídico-judiciário, ineficiente como é, está feito para os malandros. Mas, devagar, devagarinho, está a mudar. O império dos corruptos e desqualificadoos está a abrir brechas. E a quem devemos agradecer? Ao Ministério Púbico e à comunicação social, que teve até agora algumas culpas no cartório, mas que está a virar! Há uma sede de justiça imparável e um nojo cada vez maior em relação à violência do futebol. É começar já por esta infeliz personalidade...