O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Advogado afirma que Sporting estava a par de ida de adeptos à Academia

18 mai, 2018 - 15:29

O advogado de um dos arguidos das agressões em Alcochete alega que houve contactos com o clube e estranha o facto de só haver 23 arguidos por um ataque realizado por 50 pessoas.
A+ / A-

O advogado de um dos arguidos no caso das agressões em Alcochete afirmou, esta sexta-feira, que o Sporting estava a par da ida de um grupo de adeptos à Academia, na terça-feira, para falar com os jogadores.

"Parece que o Sporting estava a par de que havia um grupo. Atenção, existem antecedentes. Nos dias antes, há momentos de tensão. Há órgãos próprios no Sporting para isso, nomeadamente o oficial de ligação entre os adeptos e o clube. Mas parece que esse contacto foi feito", revelou Guilherme Oliveira, em declarações aos jornalistas, à saída do Tribunal do Barreiro, onde os arguidos estão a ser ouvidos.

O advogado lembrou que há 23 arguidos e que o ataque foi efetuado por "50 ou 60 pessoas". Também garantiu que parte dos indivíduos que invadiram a Academia ficou surpreendida com o ataque aos jogadores:

"O que acontece é que muitos destes jovens estavam lá para pedir aos jogadores empenho no domingo. Por que é que uns iam a correr e outros iam a passo? Por que é que uns entraram no edifício e outros não? As pessoas que acabaram por não ir ficaram espantadas com o que se passou. Ninguém contava com o que se passou".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carlos Silva
    18 mai, 2018 Santa Maria de Avioso 23:15
    Está toda a gente a falar de cor. Ninguém sabe o que se passou e eu, como sou sabedor de outro tanto, sinto-me no direito de avançar uma teoria também. A estória da corrupção, no que respeita a aliciamento e compra de resultados só tem um rosto - o Benfica. Época desastrosa... imagem de rastos com escândalos e suspeitas sem fim... direcção posta em causa... Que melhor forma de distrair o povo e desviar as atenções? Nada mais evidente. De resto ver-se-á que foi isso mesmo - uma manobra de diversão. Quanto à cena lamentável de Alcochete, que de resto se vai também confirmar, mais não foi do que um golpe palaciano arquitectado pela escumalha elitista do Sporting para se voltar a empoleirar, aproveitando covarde mas sem dúvida oportunamente, uma série de situações escaldantes a que, imprudentemente, Bruno de Carvalho deu azo. É um sujeito impulsivo, apaixonado e desiquilibrado? É! Mas quem mais poderia salvar o Sporting da banca-rota, encher o estádio, resgatar uma boa fatia da dívida, fazer um belo pavilhão, construir uma bela equipa de futebol, pôr as modalidades a ganhar e reaver o orgulho de se ser Sportinguista? Não vejo mais ninguém, O problema é que o povo tem memória curta, deixa-se levar pela desinformação e julga, quem adorou, em praça publica. Esperem para ver. Só espero, também, que toda a gente se retrate uma vez que toda a trapalhada se esclereça. Vamos ao Jamor, vamos lutar pelo nosso símbolo, vamos trazer o "caneco" e aguardar para ver. Saudações Leoninas