A+ / A-
Rali de Portugal

Armindo Araújo é o melhor dos portugueses

18 mai, 2018 - 14:12

José Pedro Fontes e Pedro Meireles já ficaram pelo caminho no Rali de Portugal.
A+ / A-

Após a surpresa verificada, em Lousada, onde Joaquim Alves (Skoda Fabia R5) foi o mais rápido, superiorizando-se aos pilotos que costumam dominar as provas nacionais, a entrada do Rali de Portugal no seu terreno de eleição repôs a ordem, com Armindo Aráujo (Hyundai i20 R5) a dominar a manhã minhota.

Miguel Barbosa (Skoda Fabia R5) é um tranquilo segundo e os outros dois pilotos que podiam discutir o título de “melhor português” já ficaram pelo caminho.

José Pedro Fontes (Citroen C3 R5) não chegou a partir de Guimarães, traído pelo motor. Por não ter largado não lhe foi autorizada a continuação na prova em Rali 2 e, esta sexta-feira, Pedro Meireles (Skoda Fabia R5) terminou a especial de abertura (Viana do Castelo) com problemas na caixa de velocidades e já não entrou na classificativa de Caminha. Poderá voltar no sábado, em Rali 2, para tentar pontuar nas provas de classificação.

Diogo Salvi (Skoda Fabia R5) é o terceiro dos portugueses, tirando partido das desistências de José Pedro Fontes e Pedro Meireles. Por sua vez, Joaquim Alves (Skoda Fabia R5), que tinha sido o primeiro comandante entre os portugueses, não passou da primeira especial, por ter capotado

Classificação dos portugueses, após quatro especiais

1.º, Armindo Araújo/Luís Ramalho (Hyundai i20 R5), 52’20,0” (21.º)

2.º, Miguel Barbosa/Hugo Magalhães (Skoda Fabia R5), a 31,9” (23.º)

3.º, Diogo Salvi/Jorge Henriques (Skoda Fabia R5), a 3’52,4” (35.º)

4.º, Diogo Gago/Miguel Ramalho (Peugeot 208 R2), a 6’12,4” (40.º)

5.º, Alfredo Barros/Vítor Hugo (Ford Fiesta R5), a 6’39,4” (44.º)

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.