A+ / A-

Francisco defende mudanças para evitar casos de pedofilia

18 mai, 2018 - 01:09

Santo Padre esteve reunido com os 34 bispos do Chile.
A+ / A-

O Papa reuniu-se quatro vezes com os bispos do Chile. O tema da pedofilia esteve em destaque. No final dos encontros, Francisco deixou uma carta.

O Sumo Pontífice começou por agradecer a presença aos 34 bispos nos encontros e lembrou que discutiram “os acontecimentos dolorosos concernentes aos abusos – de menores, de poder e de consciência” e lembra “a gravidade dos mesmos bem como as trágicas consequências que tiveram particularmente para as vítimas”.

O Papa recorda que pediu perdão a algumas das vítimas, “a cujo pedido vocês [os bispos] se uniram numa só vontade e com o firme propósito de reparar os danos causados”.

Francisco agradece a disponibilidade que os bispos tiveram “para aderir e colaborar em todas aquelas mudanças e resoluções que teremos que tomar a curto, médio e longo prazos” para “restabelecer a justiça e a comunhão eclesial”.

“Depois destes dias de oração e reflexão os convido a seguir construindo uma Igreja profética, que sabe colocar no centro o importante: o serviço a seu Senhor no faminto, no preso, no migrante, na vítima de abuso”, termina o bispo de Roma.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.