A+ / A-

Dia Internacional dos Museus: 48 horas de festa "hiperconectada"

18 mai, 2018 - 07:03 • Redação

Há 600 atividades na agenda, para todos os públicos.
A+ / A-

O Dia Internacional dos Museus, que se assinala esta sexta-feira, vai proporcionar 48 horas de festa, sob o lema “Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”.

“A programação é constituída por mais de 600 atividades, sendo que 400 dizem respeito ao Dia Internacional dos Museus e as restantes à Noite Europeia dos Museus. As atividades estarão espalhadas por todo o país, envolvendo 54 concelhos no continente e ilhas”, diz à Renascença a assessora de comunicação da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), Céu Novais.

“Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos" é o mote deste ano para o Dia Internacional dos Museus e Noite Europeia dos Museus e, "esta quinta-feira, em Lisboa temos, às 18h00, uma conferência com várias personalidades do setor para debater o tema que é proposto este ano pelo ICOM [International Council of Museums]”, adianta.

A escolha deste tema decorre do facto de os museus não poderem "ficar alheios à rede global de conexões que caracteriza a nossa sociedade". A presença de elementos multimédia nas exposições ou a utilização de hashtags são alguns dos recursos proporcionados pelas novas tecnologias. A hiperconetividade dos museus aproxima também os vários setores da sociedade, cada vez mais sujeita a transformações.

Comparativamente a 2017, segundo a DGPC, regista-se, este ano, um aumento no número de concelhos participantes ao Dia Mundial dos Museus, que passaram de 46 para 54, mantendo-se o número total de 600 atividades.

A Noite dos Museus é uma iniciativa criada em 2005 pelo Ministério francês da Cultura e da Comunicação, à qual Portugal aderiu.

A generalidade dos eventos é de entrada gratuita. Pode consultar a programação na página da Direção-Geral do Património Cultural.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.