A+ / A-
SJPF

Joaquim Envagelista. "Jogadores do Sporting revelaram sentido de responsabilidade num momento difícil”

16 mai, 2018 - 18:03

Presidente do Sindicato defende os atletas leoninos e aplaude a vaontade destes em participar na final da Taça de Portugal. Envagelista fala também do "trauma" vivido pelos jogadores.
A+ / A-

Joaquim Envagelista, em declarações a Bola Branca, sai em defesa dos jogadores dos Sporting, depois da violência em Alcochete. O presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) realça a sensatez e sentido profissional revelados pelos atletas, que aceitam comparecer na final da Taça de Portugal, domingo, frente ao Desportivo das Aves.

"Os jogadores revelaram bom senso e profissionalismo, respeito pelos adeptos e pelo futebol português. Apesar de tudo, eles são jogadores que continuam a dar o exemplo no futebol português", começa por dizer.

Envangelista não abriu o jogo quanto ao que se pode seguir, no que diz respeito a eventuais decisões dos jogadores, preferindo remeter as decisões para o íntimo dos atletas. O dirigente entende que é altura de reflexão no futebol português.

"É importante que se faça a festa do futebol português e, a partir daí, que tirem as ilações individual ou coletivamente. Cada um tem de fazer o seu exame de consciência. O futebol português exige essa reflexão, mas acho que, acima de tudo, quer os jogadores, quer o sindicato revelaram, mais uma vez, sentido de responsabilidade num momento difícil", prossegue.

Sobre eventuais rescisões de contratos, Envagelista manteve-se reservado, "chutando" - mais uma vez - o assunto para a final da Taça.

"É irrelevante falar disso. Os jogadores têm de se concentrar no jogo e, a partir daí, cada um fará o balanço da sua época desportiva”, salienta.

Certo é que existem ainda dúvidas quanto aos jogadores que poderão alinhar frente ao Desportivo das Aves, no Jamor. Evangelista lembra que "não foi de ontem para hoje que esse trauma e a insegurança desapareceram".

Joaquim Evangelista descarta-se das escolhas que "competem a treinador e aos jogadores", referindo que o mais importante será garantir que o Sporting é "dignificado dentro das quatro linhas". O presidente do SJPF elogia, ainda, um grupo que, segundo o mesmo, foi vítima de ataques durante toda a época.

"Este grupo de trabalho mostrou ao longo da época ser sempre maior do que todo o ruído e ataque que lhe foi feito. Esse é um valor maior que estes jogadores e equipa técnica têm”, remata.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • FM.
    16 mai, 2018 GAIA 19:45
    COMO PORTISTA,LAMENTO TODA A VIOLÊNCIA OCORRIDA COM OS JOGADORES E RESTANTE STAF DO SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.LAMENTO E ESTOU SOLIDÁRIO PRINCIPALMENTE COM OS FERIDOS.ISTO É O ENCHER DO SACO COM AS PALAVRAS FALADAS E ESCRITAS DO SEU PRESIDENTE.NÃO TEM CONDIÇÕES PARA CONTINUAR NA PRESIDÊNCIA DESTA GRANDE INSTITUIÇÃO.TEM A PALAVRA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA GERAL DO SPORTING.TERÁ CORAGEM?QUANTO ÀS NOTICIAS DE HOJE RELACIONADAS COM CORRUPÇÃO NO ANDEBOL E NO FUTEBOL ALEGADAMENTE NO SPORTING,ESPERO QUE A JUSTIÇA SEJA CÉLERE E PUNA QUEM DEVE DE PUNIR ,A TUDO ISTO SER VERDADE.SAUDAÇÕES DESPORTIVAS