A+ / A-

Sporting confirma buscas no clube e dois arguidos

16 mai, 2018 - 15:32

André Geraldes, "team manager" dos leões, terá sido constituído arguido, a propósito das buscas por suspeitas de corrupção no andebol e no futebol dos leões.
A+ / A-

O Sporting confirmou a realização de buscas nas instalações do clube, esta quarta-feira, no âmbito da operação "Cashball", que trata suspeitas de corrupção ativa no andebol e no futebol dos leões.

"O Sporting Clube de Portugal confirma que foram realizadas, no dia de hoje, buscas nas instalações do Clube, no âmbito de uma investigação que se encontra em segredo de justiça. O Sporting Clube de Portugal confirma ainda que dois colaboradores foram constituídos arguidos", escreveu o clube de Alvalade, em comunicado no Facebook.

A CMTV avançou que um dos quatro arguidos confirmados pela PJ era André Geraldes, "team manager" dos leões. O outro seria Gonçalo Rodrigues, funcionário do gabinete de apoio ao atleta do clube. Sem referir os nomes dos arguidos, o Sporting remeteu futuros desenvolvimentos à justiça: "O Sporting Clube de Portugal confia na justiça e, como sempre defendeu, prestou e prestará toda a colaboração necessária ao apuramento da verdade".

De acordo com o "Correio da Manhã", a PJ terá alargado o âmbito da investigação ao alegado esquema de suborno a árbitros no andebol e um dos encontros sob suspeita, no futebol, é o Vitória de Guimarães-Sporting, da terceira jornada da I Liga, que terminou com goleada dos leões, por 0-5. A PJ estará a tentar determinar se houve alguma tentativa de corrupção, por parte dos dirigentes leoninos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.