A+ / A-

Novo atentado suicida na Indonésia faz pelo menos 10 feridos

14 mai, 2018 - 07:37

No domingo, um ataque a três igrejas causou mais de 10 mortos e dezenas de feridos. Presidente indonésio promete nova lei antiterrorismo.
A+ / A-

Um bombista suicida que seguia numa moto, fez-se explodir junto a um edifício da polícia e terá provocado ferimentos a vários agentes. É o que avança a agência Reuters, um dia depois de bombistas suicidas terem atacado três igrejas cristãs, na mesma cidade, Surabaya, a segunda maior do país.

Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas: seis civis e quatro agentes da polícia. Na moto armadilhada, conduzida por um homem, seguia também uma mulher, segundo o porta-voz da polícia, Frans Barung Mangera.

Pararam no posto de controlo da base e foi nesse momento que a explosão se deu.

Surabaya, cidade do leste da ilha de Java, foi palco de três atentados suicidas no domingo, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico. Os ataques, levados a cabo por cinco membros de uma família, causaram 14 mortos e dezenas de feridos, de acordo com um novo balanço da agência noticiosa France Presse.

O balanço das vítimas mortais varia, contudo, consoante a fonte. Há quem aponte 13 mortos e quem aponte 14.

Os ataques de domingo são os mais mortíferos na Indonésia desde os atentados de 2005, em Bali, nos quais morreram 20 pessoas e mais de 100 ficaram feridas.

Na sequência desta vaga de ataques, o Presidente indonésio prometeu aprovar um novo projeto de lei antiterrorismo para combater as redes de militantes islâmicos no país.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.