O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Guterres convidado para o Conselho de Estado

10 mai, 2018 - 20:14

Reunião de 28 de maio vai analisar questões internacionais. Secretário-geral das Nações Unidas é presença especial.
A+ / A-

O Conselho de Estado vai reunir-se no dia 28 de maio, para analisar a situação internacional, com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, como convidado, confirmou à agência Lusa fonte oficial da Presidência da República.

A notícia desta reunião do órgão político de consulta do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi avançada pelo jornal Expresso.

A anterior reunião do Conselho de Estado realizou-se no dia 19 de janeiro, dedicada ao tema do próximo quadro financeiro plurianual da União Europeia, pós-Portugal 2020.

Essa reunião foi a oitava convocada pelo atual chefe de Estado, que imprimiu ritmo trimestral às reuniões deste órgão, desde que tomou posse, em março de 2016.

Marcelo Rebelo de Sousa inovou também ao convidar personalidades estrangeiras para as reuniões deste órgão, nas quais já participaram o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, e o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevedo.

Presidido pelo Presidente da República, o Conselho de Estado é composto por presidente da Assembleia da República, primeiro-ministro, presidente do Tribunal Constitucional, Provedor de Justiça, pelos presidentes dos governos regionais e pelos antigos Presidentes da República.

Integra, ainda, cinco cidadãos designados pelo Presidente da República, pelo período correspondente à duração do seu mandato, e cinco eleitos pela Assembleia da República, de harmonia com o princípio da representação proporcional, pelo período correspondente à duração da legislatura.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    10 mai, 2018 21:58
    Guterres, um conservador de direita. Sócrates foi um seu descendente.