A+ / A-

Do clássico ao moderno. Dia Mundial da Dança é celebrado por todo o país

27 abr, 2018 - 11:21

Olga Roriz e Sasha Waltz são duas das coreógrafas que vão apresentar novos trabalhos. Metro de Lisboa associa-se à data criada em 1982.
A+ / A-

O Dia Mundial da Dança assinala-se no domingo, dia 30, mas os espetáculos começam já esta sexta-feira e estendem-se a todo o país.

Grupos de dança, escolas e associações realizam espetáculos e oficinas para o público em geral, com o objetivo de festejar uma arte cuja universalidade é destacada pelas instituições internacionais.

Intitulada "A meio da noite", a nova coreografia de Olga Roriz que teve antestreia no Festival de Música de Leiria, tem estreia marcada para esta sexta-feira no Teatro Nacional São João, no Porto, com repetição no sábado e no domingo.

Em Lisboa, a Companhia Nacional de Bailado apresenta a peça "Impromptus", de Sasha Waltz, coreógrafa alemã de 55 anos que colabora pela primeira vez com a CNB, com a apresentação desta peça, estreada em 2004.

O bailado versa sobre a beleza e a vulnerabilidade do corpo humano e sobe ao palco do Teatro Camões às 16h00. A música é de Franz Schubert, a cenografia de Thomas Schenk e Sasha Waltz, o desenho de luz de Martin Hauk e os figurinos de Cristine Birkle.

No Teatro Municipal de Vila Real, a CNB apresentará, às 18h00, "Contos do Abstracto", de António Cabrita e São Castro, e "Príncipes, Heroínas, Amores Impossíveis e Outras Assombrações", de Catarina Câmara.

Em Setúbal, no sábado (21h30) e no domingo (16h00), será apresentado um espetáculo comemorativo do Dia Mundial da Dança no Fórum Luísa Todi pela Academia de Dança Contemporânea de Setúbal (ADCS).

Com dos dois espetáculos, a ADCS pretende juntar a comemoração do 35.º aniversário e o Dia Mundial da Dança. O espetáculo de sábado tem a participação da Pequena Companhia/Little Company da ADCS, que repõe peças do reportório da mesma.

O programa inclui um excerto do bailado "Sonetos", coreografado por Iolanda Rodrigues em 2016, e a peça do Programa Jovens Coreógrafos 2017 "Retro'Expectativa", de Catarina Correia, e o bailado "Broadway", coreografado pela norte-americana Kathy Jennings, em 1989 – um "clássico" da Academia, tendo sido dançado por várias gerações de alunos.

No domingo, o espetáculo conta com o envolvimento de todos os alunos da ADCS, desde as classes de iniciação até ao último ano do Curso de Formação de Bailarinos.

O município de Torres Novas também vai comemorar o Dia Mundial da Dança, a partir das 15h00, na praça 5 de Outubro, com a atuação da Escola O Corpo da Dança, com a apresentação de coreografias pelos alunos de dança contemporânea.

Pelas 16:00, será a vez da Sebentaprendiz, com a participação dos alunos do 2.º ano que frequentam as atividades de enriquecimento curricular, sob a direção dos professores de dança e expressão corporal, de se apresentar no castelo de Torres Novas.

O Dia Mundial da Dança foi instituído em 1982 pelo Conselho Internacional da Dança (CID), entidade criada sob a égide da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

A data foi escolhida para recordar o nascimento do coreógrafo francês Jean-Georges Noverre (1727-1810), um dos pioneiros da dança moderna.

Estações de Roma e Alvalade juntam-se ao Dia da Dança

No domingo, as estações Roma e Alvalade do Metro de Lisboa vão apresentar iniciativas artísticas e culturais entre as 11h00 e as 11h30, no âmbito do Dia Mundial da Dança.

O objetivo é possibilitar uma viagem diferente aos utentes.

A iniciativa insere-se também nas comemorações do 70.º aniversário da fundação do Metropolitano de Lisboa, que se comemora ao longo de 2018. É levada a cabo em parceria com a Junta de Freguesia de Alvalade e com o Corpo de Ensaio.

O programa prevê uma ação de street Dance pelos Next, que vão levar o público a viajar por diferentes estilos deste estilo de dança: Locking, Krump Ragga, BBoying e o free style.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.