A+ / A-

“Bom chefe deve servir”, diz o Papa a reclusos em Roma

29 mar, 2018 - 17:08

“Quantas guerras não teriam sido evitadas”, lamenta o Papa Francisco, se os líderes pensassem em servir em vez de mandar.
A+ / A-

Um bom chefe é aquele que pensa primeiro em servir, disse esta quinta-feira o Papa Francisco, durante a Ceia do Senhor, que celebrou numa prisão em Roma.

Durante a missa, celebrada na presença de reclusos, o Papa lavou os pés a 12 presos e usou o gesto como ponto de partida para a sua homilia, insistindo que um bom líder é aquele que serve.

“Aquele que comanda, para ser um bom chefe, esteja onde estiver, deve servir.”

“Penso, tantas vezes na história, se tantos reis, imperadores e chefes de Estado tivessem percebido este ensinamento de Jesus, em vez de comandarem, serem cruéis e matarem pessoas, quantas guerras teriam sido evitadas”, lamentou o Papa.

Desde que foi eleito Papa, Francisco tem aproveitado as missas de Quinta-feira Santa para estar com os mais marginalizados, entre reclusos, doentes ou refugiados.

Neste caso o Papa lavou os pés a 12 homens, incluindo alguns que não são católicos, incluindo um ortodoxo, dois muçulmanos e um budista.

O gesto do lava-pés recorda o facto de Jesus o ter feito aos seus discípulos na última Ceia, que a Igreja assinala esta quinta-feira. Na sua homilia aos reclusos, o Papa explicou o que significa o facto de ele ter lavado os pés aos 12 presos.

“Há gente que sofre, que é descartada da sociedade, ao menos por uns tempos. Mas Jesus vai lá dizer-lhes: ‘Tu és importante para mim’. Jesus vem servir-nos. E o sinal de que Jesus vem hoje aqui servir-nos, na prisão Regina Coeli, é ter escolhido 12 de vós, como os 12 apóstolos, para lavar os pés. Jesus arrisca em cada um de nós!”

Esta quinta-feira marca o início do Tríduo Pascal, os três dias mais importantes do calendário cristão, que culmina no Domingo de Páscoa, em que se assinala a Ressurreição de Cristo, depois de ter sido crucificado na Sexta-feira Santa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.