A+ / A-

Ponte 25 de Abril "está e estará segura"

08 mar, 2018 - 21:26

A certeza é deixada pelo presidente do LNEC. Já o Ministério das Finanças nega que tenha demorado seis meses a desbloquear as verbas para as obras.
A+ / A-

O presidente do conselho diretivo do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), Carlos Pina, garante que a Ponte 25 de Abril "está e estará segura", explicando que não existe perigo para os utentes.

Carlos Pina, que falava aos jornalistas no LNEC, em Lisboa, diz que o relatório foi pedido ao laboratório para identificar as anomalias da infraestrutura.

O mesmo responsável referiu que está previsto que as obras decorram durante dois anos e que durante esse período não existe perigo para os utentes da Ponte 25 de Abril, explicando que está afastada a ideia de interdição da circulação de veículos pesados na ponte, o que só poderia acontecer caso a situação se agravasse.

"As anomalias que, recentemente, têm vindo a público são na realidade detetadas precisamente com o programa de monitorização que fizemos. Os primeiros trabalhos em que o LNEC esteve envolvido foram feitos em 2012, depois disso temos acompanhado os trabalhos das Infraestruturas de Portugal, no sentido de interpretar as causas dessas anomalias e definir qual é a melhor estratégia de intervenção para voltar a assegurar as necessárias condições de segurança", explicou.

No entanto, Carlos Pina admite que, na sequência de um despacho do secretário de Estado das Infraestruturas, o LNEC elaborou um parecer onde defendia que as obras "deviam ser realizadas o mais depressa possível".

"O LNEC irá continuar a realizar a monitorização e irão continuar a ser realizadas as inspeções pelo Instituto de Segurança e Qualidade ao longo deste período e também durante as obras, no sentido de garantirmos a segurança. Desde a ocorrência destas anomalias, o acompanhamento é mais atento, necessariamente, para que não hajam ocorrências inesperadas", concluiu.

Ministério das Finanças nega que tenha demorado seis meses

Já o Ministério das Finanças garantiu que aprovou "prontamente" as obras na Ponte 25 de Abril e que não tardou os seis meses que têm sido anunciados.

"A autorização das obras de manutenção da Ponte 25 de Abril não tardou os seis meses que têm sido referidos pela comunicação social", disse em comunicado, o Ministério das Finanças.

A entidade adianta que a lei do Orçamento do Estado para 2018 previa já os "montantes necessários" à intervenção na infraestrutura.

"Recentemente, dois relatórios [do Instituto de Soldadura e Qualidade e do Laboratório Nacional de Engenharia Civil] indicaram a necessidade de realização de obras a curto prazo, confirmando a programação previamente definida pela Infraestruturas de Portugal. Face à urgência identificada nesses relatórios, o Ministério das Finanças aprovou, prontamente, as respetivas portarias de extensão de encargos", concluiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Só diabices
    10 mar, 2018 Lisboa 09:15
    Tudo não passou de mais um boatada Pafioseira. As diabices a que já estamos habituados.