A+ / A-
​Exclusivo Renascença

Tony Carreira diz que acredita em Diogo Piçarra

06 mar, 2018 - 19:13

Em entrevista à Tarde da Renascença, Tony Carreira falou sobre os seus 30 anos de carreira e comentou a polémica sobre a “Canção do Fim”, de Diogo Piçarra.
A+ / A-

Tony Carreira sai em defesa de Diogo Piçarra por causa da acusação de plágio de uma música evangélica que levou o jovem artista a desistir do Festival da Canção.

Em entrevista à Tarde da Renascença, Tony Carreira falou sobre os seus 30 anos de carreira e comentou a polémica sobre a “Canção do Fim”, de Diogo Piçarra.

“Eu conheço bem o Diogo. O Diogo vem do programa ‘Ídolos’, onde eu fui jurado. Para lá do ‘Ídolos’, conheço bem o Diogo, é muito bom rapaz, muito talentoso. Se ele diz, eu acredito que ele não fez aquilo. Sinceramente”, começou por afirmar.

O multiplatinado Tony Carreira, que também foi acusado de plágio, reconhece que “Canção do Fim” é “muito parecida” com uma música evangélica da década de 70, “é um facto”, mas considera que “a melodia é tão simples que é possível” ter existido uma coincidência.

“Ouvi por aí pessoas que dizem que percebem muito de música e que dizem que a canção é totalmente diferente. Têm sérios problemas de ouvidos, claro, porque a canção é realmente muito parecida. Agora, acredito sinceramente que ele não fez de propósito porque a melodia é tão simples que, por esse motivo, claro que pode acontecer”, sublinha Tony Carreira.

“Não estou a dizer isto por estar ligado a um problema que toda a gente sabe, digo porque conheço o Diogo, porque acho que é muito bom rapaz mesmo, é muito sincero no que faz e no que diz e, a partir do momento em que ele o diz, eu acredito no que ele disse. Sinceramente”, frisa aquele que é um dos cantores mais populares de Portugal que comemora 30 anos de carreira.

Canção que Diogo Piçarra é acusado de plagiar não é da IURD
Canção que Diogo Piçarra é acusado de plagiar não é da IURD
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Óscar Alho
    07 mar, 2018 Lisboa 09:45
    Não lhe perguntaram sobre o capachinho?