A+ / A-

Renascença é Marca de Confiança pelo segundo ano consecutivo

01 mar, 2018 - 09:34

A escolha é dos leitores das Selecções dos Reader’s Digest que este ano apontam os bombeiros como os profissionais em que mais confiam. No final da lista aparecem políticos e banqueiros.
A+ / A-

A Renascença foi eleita, pelo segundo ano consecutivo, a rádio em que os portugueses mais confiam. O prémio é atribuído pelas Selecções dos Reader’s Digest, com base num inquérito enviado aos seus assinantes.

Em segundo lugar, ficou a Rádio Comercial e a RFM.

Com 60 categorias divididas por produtos e serviços, a edição 2018 da Marca de Confiança demonstra que a grande maioria dos vencedores do ano anterior reforçaram a sua posição de liderança – com 50 marcas a manterem a sua posição no topo das preferências dos portugueses, entre as quais a Renascença.

Renascença eleita Marca de Confiança 2017
Renascença eleita Marca de Confiança 2017

Este ano, há cinco novas categorias e apenas cinco novos vencedores em categorias que já existiam na edição anterior.

Entre as marcas em que os portugueses mais confiam, as Selecções destacam nove, que ultrapassaram o índice de 75% de confiabilidade: Fula e Chicco (com mais de 90%), CTT, Well's, Essilor, Corega, Molaflex, Carglass e Era.

No turismo, o Algarve é ultrapassado pela primeira vez pela Região de Turismo de Porto e Norte como a marca em que os portugueses mais confiam.

Positiva é também a nota dada ao Serviço Nacional de Saúde, no qual confiam 90% dos inquiridos, apesar de 55% ter um sistema de saúde alternativo.

Pela negativa, o destaque vai para os banqueiros que, pela primeira vez, igualam os políticos na profissão que menos confiança suscita. Mais de metade dos inquiridos também não confia nos juízes.

Na esfera política, Marcelo Rebelo de Sousa continua a ser a personalidade que agrega a maioria dos consensos, tendo subido de 44% para 48% dos votos de muita ou bastante confiança.

O primeiro-ministro, António Costa, também apresentou uma subida na confiança, passando de 10% para 19%.

O selo Marca de Confiança foi o primeiro do género realizado em Portugal e tem conquistado, nos últimos 18 anos, um lugar de destaque com as marcas vencedoras a usarem o selo como símbolo de reconhecimento e qualidade.

O estudo, realizado de modo transparente e abrangente, assume-se como mais do que um medidor da confiança entre os portugueses e as marcas, dado que também funciona como um barómetro do contexto socioeconómico nacional.

As questões enviadas aos leitores são de resposta aberta e imediata e não existe qualquer tipo de inscrição, pelo que as marcas apenas figuram no estudo se foram referidas pelos participantes do mesmo.

Trata-se de um questionário misto, enviado por via postal e online, dirigido a 12 mil assinantes das Selecções do Reader’s Digest. Existe uma inibição de dois anos para quem já tenha participado nos dois questionários anteriores. O questionário tem uma taxa de resposta de 8% e uma margem de erro de 2,9%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.