A+ / A-

Desacatos no S. João. Grupo agride funcionários e tenta atropelar polícia

14 fev, 2018 - 10:29

Em causa está uma alegada demora de atendimento do doente. Caso registou-se pouco depois das 23h00 de terça-feira.
A+ / A-

A PSP participou ao Ministério Público um caso de agressões a profissionais da urgência do Hospital de São João, no Porto, e posterior tentativa de atropelamento do polícia que procurava deter os envolvidos.

Falando à agência Lusa, o oficial de serviço na PSP do Porto contou que cerca de dez pessoas estiveram envolvidas nos desacatos mas só duas foram identificadas.

Trata-se de uma pessoa que deu entrada na urgência como doente e de outra que ali foi como acompanhante.

O caso registou-se pouco depois das 23h00 de terça-feira.

Na sequência de uma alegada demora de atendimento do doente, foram agredidos dois enfermeiros, um auxiliar e um segurança.

"Um dos enfermeiros necessitou de ficar internado", disse a fonte policial.

O agente da PSP em serviço no posto policial do hospital tentou fazer detenções e chegou mesmo a concretizar disparos de intimidação, para o ar, mas não evitou a fuga dos envolvidos, que chegaram a tentar atropelá-lo.

A PSP destacou para o local várias reforços.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.