A+ / A-

Polícia quer primeiro-ministro de Israel acusado de corrupção

13 fev, 2018 - 19:52

O pedido dos investigadores foi apresentado ao procurador-geral, a quem cabe tomar a decisão de avançar ou não com o processo judicial.
A+ / A-

A polícia israelita quer que o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, seja formalmente acusado de corrupção e suborno em dois casos.

O pedido dos investigadores foi apresentado ao procurador-geral, a quem cabe tomar a decisão de avançar ou não com o processo judicial.

O primeiro-ministro israelita já reagiu. Numa declaração televisiva ao país, Benjamin Netanyahu garantiu que é inocente e que não se vai demitir.

“Eu vou continuar a liderar Israel de forma responsável e com fiel”, afirmou o chefe do Governo de Telavive.

Benjamin Netanyahu foi inquirido várias vezes no último ano e a polícia decidiu agora avançar com a recomendação de acusação.

Em causa estão suspeitas do recebimento de prendas de empresários e uma alegada conversa com o administrador de um jornal para limitar a concorrência no setor em troca de notícias positivas para o executivo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.