O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
FC Porto

Sérgio Conceição. "Jogadores dão-me confiança de que é possível ultrapassar Liverpool"

13 fev, 2018 - 18:13

Treinador do FC Porto projecta primeira mão dos "oitavos" da Champions. Recuperação de Aboubakar para confronto com os "reds" praticamente descartada: "É difícil".
A+ / A-

Sérgio Conceição suporta-se na "confiança" que os seus jogadores lhe transmitem para demonstrar uma crença cega no objectivo do FC Porto em chegar aos quartos de final da Liga dos Campeões.

Os azuis e brancos recebem o Liverpool, amanhã, para a primeira mão dos "oitavos" da Champions. As diferenças orçamentais são por demais evidentes mas a realidade é que o treinador dos dragões não se "esconde" nessa evidência, apostando claramente nas componentes emocionais altamente reforçadas do líder da Primeira Liga portuguesa.

"Vamos defrontar uma equipa extremamente forte, com um orçamento superior a 200 milhões de euros mas não é justo falar disso. Frente a frente estarão dois clubes históricos. Os jogadores dão-me confiança de pensar que é possível passar esta eliminatória", afirmou, esta terça-feira, em conferência de imprensa, no Dragão.

Com Iván Marcano ao lado e com o defesa espanhol a dar conta, de viva voz, da plenitude física que sente para regressar à titularidade, Sérgio Conceição foi questionado sobre outro dos principais elementos do onze-tipo: Vincent Aboubakar.

"É difícil, é difícil", limitou-se a adiantar o técnico dos dragões.

Carvalhal pôs o "bólide" de Fórmula 1 nas ruas. "São contextos completamente diferentes"

Sérgio Conceição sorriu, assim que foi questionado sobre a maneira como Carlos Carvalhal explicou a forma como o Swansea City bateu o Liverpool, na Premier League. O técnico português, em evidência no futebol inglês, "gabou-se" de ter conseguido colocar um "bólide" de Fórmula 1 nas ruas de Londres, fora do seu "habitat" natural.

"São jogos completamente diferentes", reagiu Conceição. "Isto é a Champions, com um ambiente completamente diferente de um jogo de campeonato. O Swansea está a lutar para se manter na Premier League. São contextos completamente diferentes", prosseguiu, não obstante não ter subtraído qualquer elogio à qualidade dos "reds".

"Quando preparamos qualquer jogo, olhamos para os pontos fortes e mais frágeis que o adversário possa ter. Mas olhamos para nós, sabendo que todas as equipas têm momentos no jogo em que possam ser mais frágeis. Não abdicamos do nossos princípios e identidade como equipa. O Liverpool é o segundo melhor ataque e a sexta melhor defesa da Premier League mas disputa um campeonato diferente do nosso. Na Champions, foi o segundo melhor ataque e sem derrotas na fase de grupos. O Liverpool é uma boa equipa, consistente, que cria muitas dificuldades aos adversários. Mas tem pontos frágeis que deveremos explorar. Não sofrendo golos, estamos mais perto de vencer, sem dúvida", analisou, considerando ainda que a equipa de Jurgen Klopp soube suprir a saída sonante de Coutinho para o Liverpool.

"Acho que o Liverpool soube reagir bem, porque continuam muito bem e muito fortes. Têm jogadores interessantes. Continuam muito fortes", rematou.

O FC Porto-Liverpool arranca às 19h45 de quarta-feira, no Estádio do Dragão, com arbitragem do italiano Daniele Orsato. Jogo com relato na antena da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.