O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​Ouvintes da Renascença doam 97 mil euros à Acreditar

30 jan, 2018 - 11:49

Associação no Porto apoia crianças com cancro e as suas famílias.
A+ / A-
Acreditar campanha
Acreditar campanha
  • Ouça a entrevista ao padre Américo Aguiar e a reportagem de Renato Duarte na Acreditar

Graças à ajuda dos ouvintes da Renascença, vai ser possível manter oito quartos da associação Acreditar do Porto a funcionar durante um ano. Estes oito quartos, dos 16 da instituição, vão ser porto de abrigo para várias crianças com cancro e as suas famílias.

A campanha de Natal da Renascença já angariou 97 mil euros para a Acreditar, uma quantia que vai permitir que estas famílias continuem a contar com uma casa longe de casa.

“Estamos muito gratos a todo o nosso auditório porque estas contribuições vão permitir manter oito quartos a funcionar durante um ano gratuitamente”, disse esta terça-feira o presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Multimédia, padre Américo Aguiar.

“Devemos ter no cancro o nosso inimigo público número um”, acrescentou Américo Aguiar, na Manhã da Renascença. “Quem visita estas casas tem sempre um sentimento de revolta e de grito, mas também de esperança e de acreditar.”

A ajuda angariada na campanha de Natal da Renascença “vai reforçar aquilo que é o serviço desta casa e todo o auditório da Renascença vai sentir-se um pouco nesta casa: na porta de cada quarto há uma plaquinha com o número do quarto e, por baixo, Rádio Renascença”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.