A+ / A-

Fotogaleria. As imagens que marcam a tragédia de Tondela

14 jan, 2018 - 10:12 • Foto: Nuno André Ferreira (Lusa)

Mais uma tragédia, três meses depois em Tondela. A cidade beirã já tinha sido uma das principais atingidas pelos fogos de 15 de Outubro e vive agora novo drama.
A+ / A-

Enquanto uns participavam no torneio de sueca na associação recreativa em Vila Nova da Rainha, outros assistiam ao jogo entre Braga e o Benfica. No total, seriam mais de 60 pessoas no edíficio. Um incêndio que se pensa que teve origem numa salamandra localizada no primeiro andar, onde decorria o jogo de cartas, lançou o pânico.

No andar de baixo, onde se assistia, pela televisão, ao jogo de futebol, uma porta trancada encurralou dezenas de pessoas, dentro do edifício. Foi o caos e a tragédia aconteceu.

Até ao momento os dados oficiais registam oito mortos e 38 feridos, nove dos quais em estado grave.

O alerta para o incêndio foi dado às 20h51. Cerca de uma hora depois foi extinto. Estiveram no local 170 operacionais e dezenas de meios, entre viaturas de socorro, ambulâncias e ainda três helicópteros do INEM.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, desloca-se este domingo ao final da manhã a Vila Nova da Rainha, onde um incêndio sábado à noite numa associação recreativa matou pelo menos oito pessoas.

A maioria das vítimas terá entre os 60 e os 70 anos.

Há 32 pessoas que estão a receber ajuda psicológica depois da tragédia.

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social activou a Linha Nacional de Emergência Social através do número gratuito 144, na sequência da explosão em Tondela.

Os nove feridos graves foram transportados para os hospitais de Lisboa e do Porto. Há a necessidade de serem ventilados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carlos
    14 jan, 2018 Lisboa 18:15
    Devem ser apuradas responsabilidades ver o que falhou para que outos não caem na mesma armadilha.Não basta dizer que estava tudo licenciado,quando tudo falha alguma coisa está mal.Portas que não funcionaram tetos feitos com material combustível...então o que estava bem licenciado?
  • Manuel
    14 jan, 2018 Porto 13:38
    Os meus sentimentos a todos os que perderam familiares amigos etc.umas rapidas melhoras aos feridos.Mas depois disto e preciso apurar responsabilidadesNao pode ficar sem se apurar os culpados de tao dramatico caso.
  • antonio teixeira
    14 jan, 2018 zurich 13:23
    E uma pena um pais cheio de imigrantes, que aprenden muinta coisa fora mas nao o fazem no seu proprio pais,toda a gente sabe que nao a medidas de protecao a fogo nem normas compridas,porque esse pais so vive de gatunos e corruptos, e nao deixam fazer nada porque tenhem sempre que ser os mesmo a engordar,juiges,sr medicos de clinicas,politicos e homens e mulheres sem escruplos,porque pensao que van viver para sempre.