A+ / A-

Rio promete “oposição firme mas "não demagógica ou populista"

14 jan, 2018 - 00:20

Ex-autarca do Porto venceu Santana Lopes nas eleições directas do PSD com 54% dos votos.
A+ / A-
Rio promete "oposição firme" mas "nunca demagógica ou populista"
Rio promete "oposição firme" mas "nunca demagógica ou populista"

Rui Rio venceu as eleições directas do PSD e afirmou que seguirá o legado deixado por Francisco Sá Carneiro e avisou que o actual Governo terá com a nova liderança do PSD uma "oposição firme e atenta", mas "não demagógica ou populista".

No seu discurso de vitória nas eleições directas para a liderança social-democrata, em que elogiou o ainda presidente Pedro Passos Coelho, Rui Rio disse que sempre se guiou pelos ideais do fundador do PSD, Sá Carneiro, e que é essa "a bússola" que vai "continuar a seguir como meta".

O partido, disse, "não foi fundado para ser um clube de amigos ou uma agremiação de interesses ou de grupos".

Segundo Rui Rio, o PSD apresentar-se-á depois do congresso do partido, em Fevereiro, como "alternativa de Governo à actual frente de esquerda que se formou".

"Alternativa capaz de dar a Portugal uma governação mais firme e corajosa, capaz de enfrentar grandes problemas estruturais", bem como capaz de "restituir a vontade, a alma e a esperança", vincou.

O ex-presidente da Câmara do Porto agradeceu a todos os militantes que votaram em si, a quem esteve a seu lado nestes três meses e ao seu adversário nas directas, Pedro Santana Lopes, que "com generosidade e empenho se apresentou a estas eleições, permitindo assim um confronto de ideias que não só valorizam esta vitória como enriquecem os objectivos comuns".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José J. Cruz Pinto
    14 jan, 2018 Ílhavo 13:27
    O PSD (sic) "não foi fundado para ser um clube de amigos ou uma agremiação de interesses ou de grupos". Ora, acertou mesmo em cheio no que o PSD é e sempre foi de facto. Merece, por isso, Rui Rio o nosso respeito, pela exactidão do diagnóstico. Ficamos assim na expectativa mas, ... como todas as experiências anteriores foram péssimas, ... o melhor será não votarmos nele em 2019, ... nem talvez depois, porque já terá sido substituído por outro igual ou pior que ... Pedro Santana Lopes, Pedro Passos Coelho, Durão Barroso, ... Cavaco Silva, ... . Safar-se-ão da degraçada lista apenas Sá Carneiro, Pinto Balsemão, Rebelo de Sousa, ... e porventura mais nenhum. Ou o PSD se reinventa - a ele, não ao País -, ou o melhor será esquecê-lo.