A+ / A-

Bombeiros desafiam Protecção Civil a responsabilizar-se pelas refeições

13 jan, 2018 - 16:56

Jaime Marta Soares lembra que os corpos de bombeiros "não têm restaurantes, não têm 'caterings’”.
A+ / A-

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, critica os inspectores da Autoridade Nacional de Protecção Civil desafiando-os a responsabilizarem-se pelas refeições dos bombeiros para justificarem os seus salários.

"Seria uma belíssima experiência para a ANPC e nós propomos que esta responsabilidade [fornecer refeições aos bombeiros durante os incêndios] deixe de pertencer aos bombeiros portugueses" defendeu Jaime Marta Soares, lembrando que os corpos de bombeiros "não têm restaurantes, não têm 'caterings’”.

Os bombeiros, disse o presidente da Liga, "têm que fazer outras coisas ao mesmo tempo que confeccionam as refeições, que as entregam e que põem as faturas em ordem", pelo que, sugeriu, "que o faça a ANPC, era uma boa prestação de serviços ao país".

O mesmo "em relação aos combustíveis", acrescentou, considerando ser "a forma de se aproveitar a reciclagem dos senhores inspetores da ANPC" que assim, "eram úteis e justificavam o salário" que, de outra forma, o presidente da liga duvida "que mereçam aquilo que ganham".

Jaime Marta Soares falava nas Caldas da Rainha, onde tomou posse para um terceiro mandato à frente da LPB, numa cerimónia em que foram recorrentes as críticas à ANPC e à comissão técnica de avaliação dos incêndios, com cujas conclusões discorda.

Sobretudo por "injustiças" que atribuiu às duas entidades e que o levaram também a, na tomada de posse, deixar "uma palavra de solidariedade" a Augusto Arnaut, comandante dos bombeiros de Pedrógão Grande, que a 12 de Dezembro último, foi constituído arguido na sequência dos incêndios naquele concelho, depois de ter sido ouvido pelo Ministério Público no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Leiria.

Convicto da inocência do comandante, Marta Soares apelou a que "se faça justiça" e a que a ANPC "apure a verdade" e esclareça a actuação do bombeiro que, sublinhou, "fez aquilo que tinha que ser feito".

Jaime Marta Soares foi hoje empossado depois de reeleito a 28 de Outubro para o terceiro mandato consecutivo para o quadriénio 2018/2021, com 77,5% dos votos, enquanto o seu opositor, o comandante José Barreira Abrantes, obteve 22,5%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Alberto
    14 jan, 2018 Funchal 13:31
    E deviam inquirir a capacidade e responsabilidade dos Bombeiros nos Fogos; isso era PC; a PC não tem cozinheiros...mas, a avaliar pelos "convívios" nas Corporações...existirão muitos, nelas!
  • Sai palha
    14 jan, 2018 Lisboa 10:04
    Este há muito que deveria já estar afastado do cargo. Em nome dos bombeiros e à pala dos bombeiros tem-se enchido bem, ele e o filho. Outro grande cacique. Se um dia fossem bem investigadas todas as negociatas que existem à volta dos bombeiros, seria um fartote.
  • Sai palha
    14 jan, 2018 Lisboa 10:04
    Este há muito que deveria já estar afastado do cargo. Em nome dos bombeiros e à pala dos bombeiros tem-se enchido bem, ele e o filho. Outro grande cacique. Se um dia fossem bem investigadas todas as negociatas que existem à volta dos bombeiros, seria um fartote.
  • Helena
    14 jan, 2018 Santarém 03:18
    Jaime Marta Soares sabe muito bem quem são as entidades que, em regra, assumem as refeições.
  • Filipe
    13 jan, 2018 évora 18:33
    E , num teatro de guerra quem é responsável pelas refeições ? Este homem está demente , mamam todos pro contas dos fogos , tem construído património à revelia das leis , montam lojas de equipamentos e são os próprios bombeiros a atiçarem os fogos para venderem material ... tem até tascas dentro dos quartéis para irem sufocando nas minis ... e febras . No teatro de operações queriam estes comerem feijoada , sopa da pedra e gambas ! Hõ pá .... sabes o que é rações de combate ? Chega ? Ou tem é de fazer os bombeiros dieta e acabarem com a obesidade mórbida , talvez nem houvessem fogos !!