O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Liga Portugal

Caso dos e-mails. Árbitros chamados a prestar declarações

12 jan, 2018 - 21:34

Juízes receberam convocatória da Comissão de Instrutores da Liga Portugal. Iniciativa partiu do presidente do Conselho de Arbitragem, José Fontelas Gomes.
A+ / A-

A Comissão de Instrutores (CI) da Liga Portugal notificou os árbitros, esta sexta-feira, para que sejam ouvidos, na qualidade de testemunhas, no âmbito do caso dos e-mails. As audições deverão começar já na próxima semana.

A convocatória, que chegou aos juízes, teve por base uma iniciativa do presidente do Conselho de Arbitragem, José Fontelas Gomes, que solicitou isso mesmo à Liga, no sentido de esclarecer alguns pontos do caso que tem marcado o futebol português, nos últimos meses.

Na altura do pedido inicial do líder da arbitragem nacional, a CI da Liga rejeitou-o, atendendo agora à pretensão de Fontelas Gomes.

A Liga deverá chamar os árbitros para que prestem declarações já na próxima semana.

O caso dos e-mails, no qual o FC Porto tem vindo a divulgar mensagens de correio electrónico que alegadamente envolvem o Benfica em práticas de corrupção, iniciou-se no Verão de 2017, tendo já dado azo a uma investigação por parte do Ministério Público.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Antonio
    13 jan, 2018 Pombal 17:55
    De certeza que eles vão confessar tudo! Eu também acreditava no pai natal...
  • Nhecos
    12 jan, 2018 Nhecolandia 22:07
    Quem não deve, não teme. Mas quem deve, tem de temer! - Haja justiça!