O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Primeira Liga

Aves lamenta castigo "exagerado" a Lito Vidigal

12 jan, 2018 - 20:09

SAD avense emite comunicado no qual dá conta da indignação pelos oito dias de suspensão aplicados ao treinador, que não poderá orientar a equipa frente ao Sporting.
A+ / A-

A SAD do Desportivo das Aves rotula de "exagerado" o castigo aplicado a Lito Vidigal, que afastará o técnico do banco de suplentes no encontro de domingo frente ao Sporting, para a jornada 18 da Primeira Liga.

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) suspendeu Lito Vidigal por oito dias, na sequência da expulsão do treinador do Desportivo das Aves durante a primeira parte do encontro com o Rio Ave, realizado na passada quarta-feira e a contar para os quartos-de-final da Taça de Portugal.

"O Clube Desportivo da Aves, Futebol SAD lamenta o castigo aplicado ao treinador Lito Vidigal e ao adjunto João Silva", começa por ler-se num comunicado divulgado pelos avenses nas redes sociais.

"Achamos o castigo aplicado aos nossos treinadores manifestamente exagerado, o que impede o nosso técnico principal de cumprir as suas funções, inclusive na conferência de imprensa marcada para o dia de hoje. Gostaríamos de sublinhar que vamos sempre acreditar nas instituições do nosso futebol e nas pessoas que as comandam e que, indignados, seguiremos em frente com a alma que nos caracteriza", sustenta o emblema de Santo Tirso, recordando os erros de arbitragem cometidos por Carlos Xistra nesse encontro da Taça.


"Sabemos que os erros de arbitragem fazem parte do jogo e quem não erra que 'atire a primeira pedra'. Sabemos, também, que foi unânime na comunicação social que esses erros existiram e que é natural a nossa indignação perante tais factos. Da mesma maneira que se pede compreensão para quando os árbitros erram de forma grosseira, como aconteceu na passada quarta-feira, exige-se também alguma dose de tolerância e bom senso para os restantes agentes desportivos; mais ainda quando alguma situação de descontrolo momentâneo advém da reação a esses mesmos erros. Sabemos os valores que norteiam a nossa instituição e que a compreensão e o bom senso por parte de quem 'castiga' merecia outro tipo de entendimento",

"Mas o que nos suscita surpresa é observar que, ao longo da presente época, já assistimos a situações análogas a não terem, e muito bem, sido alvo de dias de castigo pela expulsão do banco", ressalva ainda a SAD do Aves.

O Desportivo das Aves apurou-se para as meias-finais da "prova rainha" ao bater os vila-condenses no desempate por pénaltis (4-5), após o electrizante 4-4 que se verificou no final do prolongamento.

Causa-efeito: o Aves decidiu cancelar a conferência de imprensa de antevisão do jogo com os leões, inicialmente projectada para sábado.

O Sporting-Desportivo das Aves arranca às 20h15 de domingo. Jogo com relato na antena da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.