O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Centeno já é presidente do Eurogrupo e vê "janela de oportunidade"

12 jan, 2018 - 11:27

Ministro português tomou posse como presidente do Eurogrupo. Quer "completar a reforma das instituições da zona euro".
A+ / A-
Centeno já tem o sino do Eurogrupo
Centeno já tem o sino do Eurogrupo

Veja também:


O ministro das Finanças português tomou esta sexta-feira posse como presidente do Eurogrupo, um grupo que, não sendo um órgão oficial da União Europeia, tem vindo a assumir grande importância na definição das políticas europeias.

A cerimónia que assinalou a passagem de pasta do holandês Jeroen Dijsselbloem para o português Mário Centeno decorreu na embaixada de Portugal em Paris às 12h00 (menos uma hora em Lisboa).

“Estou muito motivado para liderar o Eurogrupo nos próximos dois anos e meio. Agradeço ao Jeroen [Dijsselbloem] pelo trabalho duro e pelos compromissos que conseguimos atingir nos últimos cinco anos”, começou por afirmar.

“Muito foi feito. Saímos da crise, mas o trabalho ainda não acabou, certamente nunca está, mas a janela de oportunidade que temos agora em termos políticos e económicos deve ser usada para completar a reforma das instituições da zona euro”, defendeu Mário Centeno antes de receber o “sino do Eurogrupo” das mãos do holandês.

Sublinhando ser “muito importante ir ao encontro das expectativas dos nossos cidadãos” e construir uma Zona Euro “mais robusta e resiliente”, o novo presidente do Eurogrupo olhou depois para o futuro, afirmando que “temos de estar cientes da preparação para o que está para vir, os desafios que têm de ser enfrentados já e preparar-nos para os tempos que estão para chegar na Zona Euro como um todo”.

Jeroen Dijsselbloem, que falou antes de Mário Centeno, destacou por seu lado o "forte apoio no Eurogrupo" que o português tem e disse estar "feliz" por lhe transferir a pasta.

“Vai impulsionar reformas, impulsionar a modernização da Zona Euro ainda mais longe. É o melhor momento para assumir [o cargo], a Zona Euro está melhor, é uma oportunidade para levar as reformas ainda mais longe”, afirmou.

Mário Centeno foi recebido pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, na quinta-feira, tendo-se depois reunido com o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, no Palácio de Matignon.

Esta sexta-feira à tarde, o ministro português vai ao Ministério francês da Economia e das Finanças para uma reunião com o seu homólogo, Bruno Le Maire.

O mandato como presidente do Eurogrupo começa no sábado, dia 13, e a primeira reunião da sua presidência vai ter no dia 22.

Centeno foi eleito em 4 de Dezembro de 2017, depois de ter sido o mais votado na primeira volta e derrotado o candidato luxemburguês na segunda ronda da eleição.

Mário Centeno é o terceiro presidente da história do fórum de ministros das Finanças da Zona Euro, depois do luxemburguês Jean-Claude Juncker e do holandês Jeroen Dijsselbloem. O seu mandato dura até meados de 2020 e, para o cumprir, terá de se manter como ministro das Finanças de Portugal depois das eleições legislativas de 2019, já que só titulares desta pasta podem assumir a liderança do Eurogrupo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Rui
    13 jan, 2018 Lisboa 12:55
    O centeno domina e até foi classificado como o melhor ministro das finanças do mundo por isso gostem ou não dele vão ter que engolir em seco.
  • VIVA A MENTIRA....
    12 jan, 2018 Lx 12:12
    Se fosse só a gasolina e o gasóleo não era mau...por arrasto vem o resto. Aquilo que o pantomienro kamarada Kosta deu com uma mão vãos-nos tirar com as duas: eletricidade mais cara, pão mais caro, alimentos mais caros, passes mais caros e por aí adiante..É só fantasia e vendedores da banha da cobra que temos a desgovernar este belo país de tanga que pensa que virou a página da austeridade. ACORDEM: o BCE deixará de lançar dinheiro na economia este ano, os níveis de poupança na tugolândia são menos de 1/3 das do resto da Europa em termos médios, preço do petróleo nos mercados internacionais a aumentar para os 70 dólares o barril, taxas de juro vão aumentar...Lembram-se disso ou já se esqueceram de 2010/ 2011 com os socialistas Pinto de Sousa e Teixeira dos Santos...
  • TUGA
    12 jan, 2018 lISBOA 12:00
    Já esta a ganhar á brava.....Para festejar aumenta-se já a gasolina!!!