A+ / A-

​Raríssimas tem nova direcção

03 jan, 2018 - 13:36

A lista é liderada por Sónia Laygue, socióloga do trabalho, mãe de uma menina de três anos com uma doença rara.
A+ / A-

Veja também:


Uma lista de pais de utentes e funcionários da associação Raríssimas foi eleita esta quarta-feira para a direcção da instituição em substituição da equipa da ex-presidente Paula Brito da Costa, que foi afastada por suspeita de má gestão.

A assembleia geral extraordinária da Raríssimas elegeu hoje uma nova direcção, a partir de uma lista apresentada por pais e funcionários da instituição.

A lista é liderada por Sónia Margarida Laygue, uma socióloga do trabalho e mãe de uma menina de três anos com uma doença rara.

Três funcionários da associação e uma mãe e um pai de crianças assistidas na Casa dos Marcos, na Moita, estão também na lista aprovada pelos associados reunidos esta quarta-feira em assembleia geral.

Perante os cerca de 30 associados presentes no salão dos Bombeiros Voluntários da Moita, Sónia Laygue apresentou-se como "dedicada de corpo e alma".

Dos 22 votos expressos, 18 foram a favor e quatro em branco.

A esta assembleia geral compareceram menos de 5% dos 566 associados activos da Raríssimas.

A nova presidente da direcção afirmou que a equipa que apresentou fará tudo o que puder "para salvar a associação e continua a dar a estas pessoas a resposta que precisam".

Sónia Margarida Laygue assumiu não ter qualquer experiência associativa, mas comprometeu-se a usar a experiência que tem na área dos recursos humanos e na participação em projectos internacionais ligados à diversidade e inclusão.

Para vice-presidente foi proposta Mafalda Costa, também mãe de um utente; Rui Pedro Ramos para tesoureiro, actualmente fisioterapeuta na Raríssimas; e para secretário António Veiga, psicólogo na Casa dos Marcos.

Na lista estão ainda Fernando Alves, reformado e pai de uma criança com doença rara, e Rosália Santos, que ficará como vogal suplente.

A assembleia geral elegeu ainda, por voto secreto, a nova presidente do Conselho Fiscal, Ana Paula Soares, que é directora de recursos humanos e mãe de um menino com doença rara.

Os novos corpos sociais tomarão posse na próxima sexta-feira, às 10h00, na Casa dos Marcos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António dos Santos
    03 jan, 2018 Coimbra 17:21
    Espero que esta nova direcção faça um bom trabalho, a favor dos utentes. Conto que esta mudança, não abafe o escândalo da anterior direcção. Que vá tudo até às últimas consequências.
  • Filipe
    03 jan, 2018 évora 13:54
    Encobriram durante anos os que agora acusaram as "gambas" , talvez porque não gostam de trabalho mas sim de diversão ! Só quero perceber como vai acabar esta novela , mas a exemplo de outras como a do Marquês , primeiro a Comunicação Social apregoa o Auto da Fé e acende logo a fogueira . Os carrascos e carrascas do Ministério Público ouvem as lamurias e prontificam-se a executar o Auto da Fé , vem depois o Tribunal de Plenário Confirmar o inconformável .