A+ / A-

Poupar na receita? O Infarmed promove vídeo que explica como

03 jan, 2018 - 10:49

Aplicação está disponível para sistemas iOS e Android.
A+ / A-
"Poupe na Receita". Aplicação do Infarmed ajuda a gastar menos com medicamentos
"Poupe na Receita". Aplicação do Infarmed ajuda a gastar menos com medicamentos

A aplicação "Poupe na Receita" permite poupar na hora de comprar os medicamentos. Esta "app" gratuita do Infarmed permite aos utentes, entre outras funcionalidades, o acesso aos preços dos fármacos, ajudando a identificar as opções mais baratas.

"Poupe na Receita" permite ao utente poupar através da identificação dos medicamentos mais baratos para a substância activa prescrita pelo médico.

Esta aplicação ainda permite visualizar o folheto informativo do medicamento, consultar as novidades e alertas sobre medicamentos e produtos de saúde, localizar farmácias na proximidade do utilizador e criar um plano de tomas de medicamentos com um sistema de alertas.

Também lê os códigos de barras das embalagens dos medicamentos, para aceder no imediato à informação.

O regulador informa, no seu site, que está disponível para sistemas iOS e Android, funcionando quer em modo online, no qual é possível obter o maior benefício das funcionalidades instaladas, quer em modo offline, caso o utente não usufrua de pacote de dados no tarifário do seu telemóvel.

Desde o seu lançamento, esta "app" já registou mais de 130 mil downloads.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe
    03 jan, 2018 évora 11:27
    Ainda não explicaram é como conseguem os ditos genéricos serem mais baratos que as ditas substâncias de marca , pois como na alimentação se encontra marcas brancas , consegue-se e mais que evidente saber que um iogurte de marca branca faz muita diferença do mesmo iogurte de marca que essa marca faz ser branca , os enchimentos não são os mesmos e as diferenças notam-se , não venham agora afirmar que conseguem ter 400mg de paracetamol a 1 cêntimo e depois uma marca oficial ter a 1 euro as mesmas 400 mg , existe diferença e ponto final . Resta é saber se este negócio interessa ao Estado para fazer exterminar determinadas classes etárias a fim de poupar em saúde e reformas !