A+ / A-

Papa Francisco lamenta "oportunidades desperdiçadas" na promoção da Paz

31 dez, 2017 - 16:53

Na última acção de graças do ano, o Papa Francisco lembrou “todas as pequenas e grandes ofensas à vida, à verdade” e à fraternidade que causam “múltiplas formas de degradação humana social e ambiental”.
A+ / A-
Papa Fracisco lamenta "oportunidades desperdiçadas" na promoção da Paz
Papa Fracisco lamenta "oportunidades desperdiçadas" na promoção da Paz

O Papa Francisco lamentou, este domingo, a forma como o ser humano desperdiça e fere a obra de Deus com “mentiras e injustiças” e apontou as guerras como “sinal flagrante deste orgulho recorrente e absurdo”.

Perante centenas de fiéis, reunidas na Basílica de São Pedro para a última acção de graças do ano, o Papa lamentou o que classifica como oportunidades desperdiçadas pela Humanidade, em particular na promoção da paz, da igualdade e da dignidade do próximo.

“Nesta altura do ano de 2017, que Deus nos deu inteiro e saudável, nós, seres humanos, de muitas maneiras desperdiçámos e ferimos com obras da morte, com mentiras e injustiças."

"As guerras são o sinal flagrante deste orgulho recorrente e absurdo”, recordou o Sumo Pontífice.

Francisco lembrou, também, “todas as pequenas e grandes ofensas à vida, à verdade” e à fraternidade que causam “múltiplas formas de degradação humana social e ambiental”.

Para o Papa, os católicos devem “assumir, diante de Deus, dos nossos irmãos e da nossa criação”, a “responsabilidade” desses actos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • MASQUEGRACINHA
    31 dez, 2017 TERRADOMEIO 19:09
    A RR divulga muito pouco, e ainda menos analisa, as mensagens do Papa Francisco. Sobre a sua extraordinária mensagem de Natal, comovente de bondade, lucidez, coragem e frontalidade, nada, népias, zero. Não é difícil compreender as motivações do blitz, mas é difícil aceitá-las. Talvez por isso seja este, cada vez mais, o Papa amado sobretudo pelos ateus - que os outros já estão convertidos e, sobre o amor, já sabem, praticam e opinam tudo.