O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Papa lembra às famílias o caminho do renascimento

31 dez, 2017 - 12:16

Neste final de ano, Francisco convidou os católicos a viverem este dia com "gratidão".
A+ / A-
Papa lembra às famílias o caminho do renascimento
Papa lembra às famílias o caminho do renascimento

O Papa Francisco falou das dificuldades das famílias e do caminho do renascimento na oração do Angelus, esta manhã, em Roma, no primeiro domingo depois do Natal, dia da Festa da Sagrada Família.

"Jesus veio para derrubar as falsas imagens que fazemos de Deus e também de nós próprios; veio para contradizer as seguranças mundanas em que pretendemos apoiar-nos; veio para nos reconduzir a um caminho humano e cristão autêntico, fundado nos valores do Evangelho. Não há situação familiar que não possa seguir por este caminho novo de renascimento. Todas as vezes que as famílias, incluindo as feridas e marcadas pela fragilidade, falhanços e dificuldades, regressam à experiência cristã, abrem-se novos caminhos e possibilidades impensáveis".

Depois, Francisco lembrou as vítimas dos atentados no Egipto. "Exprimo a minha proximidade aos irmãos coptas ortodoxos do Egipto, atingidos há dois dias por dois atentados a uma igreja e a uma loja na periferia do Cairo. Que o Senhor acolha as almas dos defuntos, ajude os feridos, os familiares e toda a comunidade, e converta os corações dos violentos".

Neste final de ano, convidou ainda os católicos a viverem o dia com gratidão. "Não nos esqueçamos de agradecer a Deus, neste dia, pelo ano que passou e por todo o bem que recebemos", disse.

Nas suas palavras, cada um deve arranjar um pouco de tempo para pensar em quantas coisas boas recebeu do Senhor. "E se houve provações, dificuldades, agradecer na mesma, porque nos ajudou a superar esses momentos. Hoje é um dia de agradecimento."

Esta tarde, o Papa preside, na Basílica de São Pedro, à celebração a um momento de oração em agradecimento pelo ano que passou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • xico
    31 dez, 2017 Lisboa 15:22
    Discurso irrealista é por isso que vou estudar o capitalismo,a misoginia, o sexismo,o racismo ,a xenofobia,o feminismo,alteraçoes comportamentais ,o populismo o nacionalismo etc Os novos invalores inquisitivos estão a criar repulsa e rejeição .Viver de esmolas só é possível se houver capitalistas .