O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Preços subiram 56,7% em Novembro na Venezuela

07 dez, 2017 - 21:58

Segundo projecções "bastante conversadoras", a Venezuela vai terminar 2017 com inflação "recorde" entre 2.000 e 2.100%.
A+ / A-

Os preços na Venezuela subiram 56,7% em Novembro, elevando para 1.369% a inflação acumulada desde Janeiro de 2017 no país, segundo dados divulgados em Caracas.

Os dados foram divulgados pela Assembleia Nacional (NA, parlamento, onde a oposição detém a maioria), organismo que regista a inflação no país, através de um Índice Nacional de Preços, publicado devido à ausência de informação oficial do Banco Central da Venezuela.

"A inflação, no mês de Novembro de 2017, foi de 56,7%. Isto implica que a inflação acumulada nos primeiros 11 meses do ano é de 1.369%", disse Ángel Alvarado, porta-voz da Comissão de Finanças da NA, durante uma conferência de imprensa.

O registo divulgado pelo parlamento dá conta de que Novembro foi o mês que se registou uma maior inflação na Venezuela (56,7%), depois dos 45,5% registados em Outubro e dos 36,3% de Setembro.

Por outro lado, Março, Abril e Janeiro foram os meses que registaram menos inflação, 16,2%, 16,5% e 18,6%, respetivamente.

Segundo o parlamento venezuelano, projecções "bastante conversadoras" apontam que a Venezuela terminará 2017 com uma inflação "recorde" que estará entre 2.000 e 2.100%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carlos Barros
    08 dez, 2017 Penafiel 09:00
    Paraíso Venezuelano (para os Europeus caviar). Só tenho pena é dos venezuelanos.