A+ / A-

Bailado "O Lago dos Cisnes" regressa ao Teatro Camões

06 dez, 2017 - 07:38

Com música de Piotr Ilitch Tchaikovsky e figurinos de José António Tenente, o espectáculo vai ter interpretação musical da Orquestra Sinfónica Portuguesa.
A+ / A-

O bailado "O Lago dos Cisnes", na versão coreográfica de Fernando Duarte, acompanhado por um filme de Edgar Pêra, regressa na sexta-feira ao Teatro Camões, em Lisboa, interpretado pela Companhia Nacional de Bailado (CNB).

Esta nova versão do clássico vai ser apresentada no Teatro Camões até 22 de Dezembro.

Com música de Piotr Ilitch Tchaikovsky e figurinos de José António Tenente, o espectáculo vai ter interpretação musical da Orquestra Sinfónica Portuguesa, que acompanha, pela primeira vez, esta versão de "O Lago dos Cisnes" para a CNB, com direcção do maestro Pedro Neves.

O espectáculo é baseado na coreografia de Marius Petipa e Lev Ivanov, mas tem reconstrução coreográfica e coreografia adicional de Fernando Duarte, bailarino principal e ensaiador da CNB.

Considerado um clássico da história da dança, o primeiro "O Lago dos Cisnes", drama em quatro actos com coreografia de Julius Reisinger, estreou-se em 1877, no Teatro Bolshoi, em Moscovo, mas foi um fracasso pelas más interpretações da orquestra e dos bailarinos.

A segunda versão, com coreografia criada por Marius Petipa e Lev Ivanov, conjugando poética com técnica, estreou-se em 1895, em São Petersburgo, tornando-se a versão de referência em todo o mundo.

No âmbito da digressão nacional, a CNB irá apresentar "O Lago dos Cisnes" no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, no final deste mês, nos dias 29 e 30, às 21h00.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.