O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Greve parcial na Soflusa afecta ligações durante três dias

02 dez, 2012

Paragem afecta especialmente as horas de ponta da manhã e da tarde.

Trabalhadores da Soflusa, empresa responsável pelas ligações fluviais entre o Barreiro e Lisboa, iniciaram na madrugada de segunda-feira uma greve parcial de três dias que vai afectar as carreiras nas horas de ponta da manhã e da tarde.

António Almeida, do Sindicato dos Fluviais, explicou à Lusa que a administração do grupo Transtejo, a que pertence a Soflusa, e os sindicatos não chegaram a um entendimento sobre a revisão do acordo de empresa, em especial a integração de alguns subsídios e prémios no vencimento.

A Soflusa estima que a greve parcial dos trabalhadores -- de duas horas por turno - afecte cerca de 18.500 passageiros por dia, em ambos os sentidos, prevendo-se a supressão de várias carreiras.

Está previsto que o último barco no sentido Barreiro-Lisboa seja às 1h30 e que a ligação apenas seja retomada pelas 9h40, enquanto no sentido inverso as viagens devem parar pelas 2h00, sendo a ligação retomada às 10h10.

No período da tarde, o último barco no sentido Barreiro-Lisboa arrancará pelas 16h00 e ligação apenas volta a funcionar pelas 18:55, enquanto no sentido inverso o serviço vai parar às 15h55, sendo retomado às 19h20.

A Soflusa refere que não serão disponibilizados transportes alternativos nesta ligação e que a existência de transporte fluvial fica "dependente da adesão à greve por parte dos trabalhadores".