O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
30 agosto

Colheita tardia

30 ago, 2013

Os vinhos de “colheita tardia” são obtidos quando as uvas são deixadas nas vinhas para além da data normal de vindima. Estes vinhos são geralmente mais doces, fruto da “passificação” que ocorre durante o Outono, em que as uvas secam parcialmente e começam a engelhar.
Em alguns casos chegam a desenvolver-se bolores na superfície das uvas. Isso pode parecer indesejável à primeira vista, mas a verdade é que esses bolores podem dar aromas agradáveis e muito característicos. Este fenómeno é conhecido como “podridão nobre” e é responsável por vinhos mundialmente famosos como os “Sauternes” da região de Bordéus ou os “Tokays” da Hungria.

*Autoria da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa, no Porto.

“Faça-nos perguntas!” aqui questoesbiotecnologia@porto.ucp.pt