O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Cinco polícias detidos na Índia por violação de jovem de 17 anos

20 dez, 2013

Agressão sexual acontece um ano depois da violação em grupo e morte de uma estudante universitária num autocarro. O caso chocou o país, causou uma onda de protestos e levou o Governo a endurecer as leis contra as agressões sexuais.
Cinco polícias foram detidos por terem raptado e violado repetidamente uma jovem de 17 anos durante várias semanas na cidade de Chandigarh, no norte da Índia.

"Cinco agentes foram detidos pela repetida violação de uma jovem de 17 anos há dois meses", disse o comissário de Polícia, Ashish Kapoor, à agência Efe.

A menor denunciou que os agentes a abordaram quando ia a caminho da escola e a obrigaram a entrar num veículo policial, onde a violaram repetidamente durante várias semanas.

A família descobriu quando a jovem tentou suicidar-se, disse o canal de televisão NDTV.

A notícia da violação gerou uma onda de protestos em Chandigarh, onde manifestantes atacaram os polícias quando eles foram levados para um hospital para se submeterem a um exame físico, de acordo com as imagens da mesma estação.

A agressão sexual acontece um ano depois da violação em grupo e morte de uma estudante universitária, de 23 anos, num autocarro, a 16 de Dezembro de 2012. O caso chocou o país, causou uma onda de protestos e levou o Governo a endurecer as leis contra as agressões sexuais.

Nova Deli é considerada como a “capital das violações da Índia” – a cidade registou em 2011 mais do dobro de casos de agressões sexuais do que Bombaim, e as mulheres estão agora mais alerta quando andam na rua à noite ou nos transportes públicos.