O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Santa Marta de Penaguião vende lotes industriais a um euro

13 dez, 2013 • Olímpia Mairos

Estão disponíveis 20 lotes. Os terrenos estavam à venda a 25 euros por metro quadrado, mas passaram para um euro. Autarquia quer atrair investimento e criar emprego.   
A Câmara de Santa Marta de Penaguião vai vender os lotes da zona industrial a um euro por metro quadrado. A medida quer atrair investimento e criar emprego no concelho.

“Nesta altura, os terrenos passam a ser um encargo. Se a Câmara não tiver uma mais-valia financeira, tem pelo menos uma mais-valia social, que é criar algum emprego e dar uma maior dinâmica à vila”, explica o presidente da autarquia, Luís Machado.

A zona industrial representa um investimento de quase dois milhões de euros, mas dos 24 lotes existentes, de cerca de 500 metros quadrados cada, só quatro estão ocupados.

Os terrenos estavam à venda a 25 euros, mas são agora disponibilizados a um euro.

“A situação é bastante difícil, quer ao nível do município quer ao nível nacional e então decidimos, como não podemos doar, vender a um preço simbólico”, sustenta o autarca, que acredita no sucesso da iniciativa. “Nas últimas semanas, tivemos a manifestação de cinco pretensões”, frisa Luís Machado. 

Entre os que manifestaram interesse em adquirir os lotes de terreno estão empreiteiros agrícolas locais e empresas ligadas à venda de produtos agrícolas e transportadoras.

Santa Marta de Penaguião vive praticamente da vitivinicultura e a falta de emprego no concelho tem conduzido à emigração. Com esta medida, a autarquia quer ajudar “à instalação de empresas no concelho e contribuir para a criação de empregos”.