O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Associação Empresarial de Portugal confirma salários em atraso

08 mar, 2013

Fundo imobiliário que vai permitir o saneamento financeiro da AEP já foi aprovado.

A Associação Empresarial de Portugal (AEP) confirma ter salários em atraso, mas garante que serão pagos ainda este mês.

Os problemas de tesouraria da associação são há muito conhecidos dos cerca de 200 trabalhadores que aguardam que a Comissão de Mercados e Valores Mobiliários (CMVM) registe um fundo imobiliário, na ordem dos 70 milhões de euros, que deve permitir o alívio nas contas.

Este fundo é dos últimos passos na reestruturação daquela estrutura associativa, liderada por José António Barros, que, apesar das tentativas da Renascença, preferiu ficar em silêncio.

Com a aprovação do fundo pela CMVM - aguardada desde Agosto pela AEP, mas que vinha sofrendo vários atrasos por questões "burocráticas" - a associação diz passar a ter condições para contrair um empréstimo "em condições favoráveis" para liquidar as dívidas.

"O processo de reestruturação em curso está a decorrer com normalidade e assegurou já a solução adequada ao pagamento dos salários de Fevereiro aos seus colaboradores, nas próximas semanas", disse à agência Lusa fonte da associação.

A decisão de criação do fundo pela associação surgiu após a entrega do Europarque, em Santa Maria da Feira, ao Estado, devido à impossibilidade de cumprimento do serviço da dívida contraída para a construção do empreendimento, e numa tentativa de rentabilização do parque de feiras e exposições Exponor, em Matosinhos.