O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Cessar-fogo em Gaza quebrado. Pelo menos 40 mortos em novo ataque

01 ago, 2014

A denúncia parte do ministro do interior palestinano. O ataque registou-se perto da cidade de Rafah, a sul de Gaza.
Foi quebrado o cessar-fogo de três dias que tinha sido acordado entre israelitas e palestinianos. De acordo com a agência Reuters, que cita fontes médicas, um novo ataque, perto da cidade de Rafah, a sul de Gaza, provocou a morte a, pelo menos, 40 palestinianos. A denúncia parte do ministro do interior palestiniano.

Israel, entretanto, já veio declarar que o "cessar-fogo acabou". O porta-voz do exército israelita deu conta da captura de um soldado israelita numa operação num dos túneis de Gaza.

As Nações Unidas já reagiram a esta quebra de cessar-fogo, apelando aos palestinianos que “reafirmem urgentemente o seu compromisso de cumprir esta trégua de três dias”.

Quinta-feira à noite o exército de Israel e o movimento palestiniano Hamas tinham anunciado o calar das armas a partir das 6h00 da manhã (hora de Portugal Continental) desta sexta-feira.

A trégua humanitária de três dias foi aceite de forma "incondicional" por ambas as partes do conflito, afirmaram o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em comunicado conjunto.

Israel iniciou a 8 de Julho uma ofensiva terrestre que tem por principal objectivo destruir túneis que, alegadamente, são usados pelo lado palestiniano para ataques contra os israelitas. De acordo com os mais recentes balanços, esta ofensiva já resultou na morte de quase 1.500 palestinianos, a maioria civis, e 61 militares israelitas.

[notícia actualizada às 12h14]

Israel e Palestina. A que se deve a escalada de violência?