O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
19 de julho

“Acolher, acolher, acolher. Aceitar, aceitar, aceitar.”

19 jul, 2014

19 de julho

O calor era abrasador, não corria uma brisa, não se ouvia nenhum barulho.
Mas a sua voz enchia a tarde e as palavras ficaram a ressoar no coração de todos:
“Acolher, acolher, acolher.
Aceitar, aceitar, aceitar.”
Neste tempo de férias, Senhor Jesus, eu Te peço  que me ajudes a acolher.
A acolher tudo aquilo que vou descobrindo à minha volta: a beleza do novo, a diferença das
raças, o inesperado das surpresas…
Eu Te peço que me ajudes a aceitar.
A aceitar a vontade dos outros, as falhas dos compromissos, as fragilidades tão nossas…
Acolher e aceitar.
Palavras suaves e ternas, firmes e exigentes. Palavras que quero minhas hoje e para sempre.


Isabel Figueiredo