|

Presidência

Cavaco Silva abdica do salário de Presidente da República

19 jan, 2011

As novas regras em vigor ditam fim da acumulação de pensões com vencimentos públicos. Actual chefe de Estado optou pelas pensões que aufere como reformado do Banco de Portugal e professor catedrático.

Cavaco Silva suspendeu o salário de Presidente da República, optando por reformas que totalizam 10.042 euros mês. A informação é avançada pelo "Diário Económico".

De acordo com as novas regras de contenção de despesas do Estado, estão proibidas as acumulações de pensões com vencimentos do Estado.

Segundo avança o “Diário Económico”, Cavaco Silva mandou suspender o vencimento de Presidente -  cerca de 7.400 euros por mês -, optando pelos 10. 042 euros de duas pensões de professor catedrático e de reformado do Banco de Portugal.

Esta opção, de acordo com a lei do Orçamento de Estado, deve ser feita com declaração do interessado, à semelhança de todos os detentores de cargos políticos, mas que o Chefe de Estado ainda não entregou. Em alternativa, deu uma ordem directa aos serviços da Presidência para suspender o processamento do seu salário.