Banco do Medicamento tem 11 mil embalagens disponíveis

01 dez, 2012 • Eunice Lourenço

Acordo entre Governo, farmacêuticas e Misericórdias permite ajudar idosos carenciados.
Banco do Medicamento tem 11 mil embalagens disponíveis
Há 11 mil embalagens de medicamentos para serem distribuídas por idosos que precisem da ajuda. O anúncio foi feito pelo ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares.

Em Fátima, onde decorreu a posse dos órgãos sociais da União das Misericórdias, Mota Soares afirmou que, durante a próxima semana, vai haver uma reunião para definir questões práticas sobre a distribuição dos medicamentos.

As 11 mil embalagens estão disponíveis no Banco do Medicamento, uma plataforma em que as empresas farmacêuticas doam fármacos às instituições sociais, que depois os distribuem.

O Banco do Medicamento – que resulta de um protocolo entre o Governo, a Apifarma, o Infarmed e a União das Misericórdias – começou oficialmente este sábado, mas na prática já estava a funcionar desde a assinatura do protocolo, a 9 de Novembro.

Os mais idosos passam, deste modo, a poder ter medicamentos gratuitos, através das doações feitas directamente pelas farmacêuticas às instituições que disponham de serviços médicos e farmacêuticos.

Em causa estão medicamentos e produtos de saúde com prazo de validade não inferior a seis meses, mas que estão em perfeitas condições de segurança e qualidade para serem utilizados pelos utentes das instituições que mais precisam, como sublinhou o ministro da Solidariedade e Segurança Social na assinatura do protocolo.

Depois, as instituições seleccionadas pela União das Misericórdias Portuguesas (UMP) e inscritas naquela plataforma passam a poder contar com essas doações para os seus utentes, cabendo à UMP certificar as instituições que beneficiam do projecto.

Governo estima conseguir distribuir entre 30 mil a 35 mil embalagens de medicamentos, segundo o Programa de Emergência Social, salvaguardando que esta medida vai ser sempre fiscalizada.