|

Fraudes na saúde podem atingir 100 milhões de euros

26 jun, 2012

Ministro Paulo Macedo diz que há mais casos suspeitos em investigação, depois de a Judiciária ter detido 10 pessoas, incluindo dois médicos, por fraude no Serviço Nacional de Saúde.

Fraudes na saúde podem atingir 100 milhões de euros
As fraudes no Serviço Nacional de Saúde (SNS) podem chegar a 100 milhões de euros. É a estimativa do ministro da Saúde, que lembrou esta terça-feira que só o valor da fraude apurada na operação desencadeada esta segunda-feira, que resultou na detenção de 10 pessoas, dava para pagar a construção de 30 a 40 centros de saúde.

“Temos um valor que os senhores deputados tendem a ignorar. E não estou a falar disto pela operação de ontem, mas estou a falar que só duas fraudes, mais as que estão em investigação, pode-se estimar que chegue aos 100 milhões de euros”, sublinhou Paulo Macedo na comissão parlamentar de Saúde.

O valor de 100 milhões de euros, refere o ministro, "daria para muito mais de 40 centros de saúde". "Esta forma de encararmos sempre o desperdício e a fraude de uma maneira leve, de facto não é algo que seja assim, como a evidência o tem vindo a demonstrar", acrescentou. 

A operação “Remédio Santo”, desencadeada esta segunda-feira, resultou na detenção de 10 pessoas, incluindo dois médicos, suspeitas da eventual prática de crimes de falsificação de documentos, burla qualificada e corrupção. Os primeiros interrogatórios judiciais no Tribunal Central de Instrução Criminal em Lisboa começaram na tarde desta terça-feira.