|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A literatura regressa à Póvoa de Varzim

06 fev, 2015 • Maria João Costa

Cerca de 60 escritores estão convocados para a mais uma edição do festival Correntes d'Escrita, que decorre de 25 a 28 de Fevereiro.

"Quem tem medo da cultura?" A pergunta provocatória será o tema da conferência de abertura proferida por Guilherme d' Oliveira Martins nas Correntes d'Escrita, que reúne cerca de 60 escritores na Póvoa de Varzim, de 25 a 28 de Fevereiro. O presidente do Centro Nacional de Cultura marcará aquela que será a primeira sessão a decorrer no recém- inaugurado Cine-Teatro Garrett.

Numa edição, em que será a poesia a galardoada com o Prémio Casino do Póvoa Correntes d'Escrita Papelaria Locus, também vai ser lançada - logo na sessão oficial de abertura marcada para dia 25 - a revista das Correntes que este ano presta homenagem ao escritor Almeida Faria.

O autor será um dos intervenientes de uma das sessões que inauguram um novo modelo: "30' à conversa", onde durante 30 minutos dois autores conversam. A primeira colocará frente-a-frente os autores Rui Zink e Leonor Xavier que conversarão a propósito do livro da escritora intitulado "Passageiro clandestino".

Quanto às sessões habituais com mesas cheias de escritores, destaque para a que decorre na quinta-feira, às 17h30, e conta com o ensaísta Eduardo Lourenço, o poeta José Tolentino Mendonça, o cubano Leonardo Padura, o músico brasileiro Martinho da Vila e o poeta Manuel Rui. "A Literatura é um poço de liberdade" é a frase que dá mote ao debate.

A segunda sessão que falará sobre "A verdade dos Prémios Literários: O Poder da narrativa e/ou as narrativas do Poder" irá juntar as poetas Ana Luísa Amaral, Ana Paula Tavares, o cabo-verdiano Germano Almeida, Inês Pedrosa, a ex-ministra da cultura Isabel Pires de Lima e Manuel Jorge Marmelo, vencedor do prémio das Correntes no ano passado.

Gonçalo M.Tavares é outro dos convidados desta edição das Correntes d'Escritas. Irá participar na sessão marcada para a tarde de sábado dia 28, às 15h30, na qual se debate "Literatura: uma questão de inteligência invisível". Gonçalo M.Tavares estará lado a lado com os escritores Margarida Fonseca Santos, Mário Cláudio, Onésimo Teotónio de Almeida, o músico Sérgio Godinho e o espanhol Carlos Quiroga.

Na Póvoa de Varzim por estes dias haverá também cinema com a projecção do filme "Os Maias", de João Botelho, e a exibição do documentário "Homem Ocupado - em casa de Cortázar", de Filipe Homem Fonseca e João Morales. Também estão agendados muitos lançamentos de livros, como o mais recente de Inês Pedrosa "Desamparo" ou o novo do cubano Leonardo Padura "Hereges".

No Museu Municipal poderá também ver uma exposição sobre a obra de Fernando Lanhas da colecção de Serralves e na Biblioteca Municipal estará uma exposição de Isabel Lhano intitulada "Até ao Grito".