|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

Sindicato diz que Governo vai despedir 500 funcionários da cultura

09 dez, 2013

Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública diz que serviços têm até quinta-feira para fazer lista que reduza em cerca de 20% os trabalhadores.

A Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública revela que a presidência do conselho de ministros vai despedir 500 trabalhadores na área da cultura. O dirigente sindical Artur Sequeira diz à Renascença que vão ser afectadas as direcções regionais e também a Direcção-Geral do Património Cultural e que as listas para a redução dos efectivos têm de estar fechadas na próxima quinta-feira.

“Os serviços têm de entregar à Secretaria de Estado, até dia 12, as listas que promovem uma redução de cerca de 20% dos trabalhadores nos vários serviços da cultura”, afirma o dirigente da Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública.

Artur Sequeira sublinha que “esta situação está a criar algumas preocupações aos trabalhadores, porque não é um processo que seja muito claro”.

“E é neste sentido que estou a denunciar o processo que está a ser feito, porque, a acontecer, há muitos serviços que vão, com certeza, ter que fechar ou funcionar ainda com maior precariedade do que já estão a funcionar hoje.”

Artur Sequeira adianta ainda que esta situação também está a causar mal-estar junto das chefias: “Há dirigentes actuais que não estão na disponibilidade de concorrer para ocupar esses cargos, porque não está garantido um bom funcionamento dos serviços e não estão para assumir responsabilidades para as porem em prática”.

A Renascença contactou a Secretaria de Estado da Cultura, que remete para terça-feira esclarecimentos sobre a denúncia da Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública.

[Notícia actualizada às 21h06]