O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

"Inauguração do Museu dos Coches deveria ser este ano"

26 mar, 2013 • Maria João Costa

Em entrevista à Renascença, arquitecto Paulo Mendes da Rocha considera que o ano do Brasil em Portugal era o momento ideal para inaugurar o novo Museu dos Coches.
"Inauguração do Museu dos Coches deveria ser este ano"

O arquitecto do novo Museu dos Coches gostava de ver o edifício aberto ao público ainda este ano. Em entrevista à Renascença, Paulo Mendes da Rocha considera que o ano do Brasil em Portugal e de Portugal no Brasil, que agora se assinalam, é a altura ideal para a inauguração. 

No dia em que o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, anunciou que o Museu só abrirá na segunda metade do próximo ano, o autor do projecto considera a data demasiado tarde. Paulo Mendes da Rocha defende a abertura ainda em 2013 e diz: "Seria o ano ideal. Mostrava a confraternização entre Portugal e o Brasil, sem dúvida nenhuma. A inauguração deveria ser este ano, para consumar aquilo que começámos".

A construção do edifício começou em 2009. A obra está pronta desde Junho de 2012. Rui Furtado, coordenador da equipa de engenharia, não compreende porque não abre. À Renascença afirma que "para nós é uma grande tristeza ver isto fechado, completamente pronto. É uma pena não ver isto cheio de gente e a facturar. Não sabemos porque é que as coisas não avançam. Esta fase da obra terminou já em Junho do ano passado." O responsável diz que não se justifica a abertura apenas em 2014.

Rui Furtado sublinha que não houve derrapagens orçamentais. A obra orçada em 31 milhões de euros foi paga com as contrapartidas da construção do Casino de Lisboa. O administrador da Afaconsult explica que "houve da parte da Parque Expo uma gestão muito apertada que permitiu que se terminassem as empreitadas até abaixo do que estava previsto"

Ao que a Renascença apurou, falta apenas a assinatura do Ministro das Finanças Vítor Gaspar para o lançamento dos concursos para a construção do passadiço e do projecto expositivo que trará os coches do edifício antigo para o novo. A quem faz as contas, o arquitecto Paulo Mendes da Rocha, prémio Pritzker 2006 deixa apenas um conselho. "Não gostaria que Portugal e o Governo visse este museu como fonte de despesa. Ao contrário. Ele deve dar lucro, porque é o mais visitado em Portugal".

O Museu dos Coches recebe, em média, 200 mil visitantes por ano. Apesar das repetidas tentativas para falarmos com a direcção do Museu dos Coches tal não foi possível, por impedimento por parte da tutela. A Secretaria de Estado da Cultura tem centralizado todas as declarações públicas sobre o novo edifício do Museu dos Coches.