O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Bispo de Viseu condena mão criminosa nos incêndios

12 set, 2012 • Liliana Carona

Só no concelho de Viseu, arderam mais de 3.000 hectares de floresta.
O Bispo de Viseu condena a mão criminosa nos incêndios que assolaram o distrito, durante a semana passada. Só no concelho de Viseu, arderam mais de 3.000 hectares de floresta. Números que preocupam D. Ilídio Leandro.

“Pode não ter sido queimado nada que seja meu ou do vizinho, mas o lamento por aquilo que de facto de pobreza se vai gerando para todos. Depois em relação ao futuro, estamos a empobrecer o planeta, estamos a estragar aquilo que é uma herança que devia ser melhorada para ser passada aos que vierem atrás de nós”, critica.

Para D. Ilídio Leandro há muitas culpas e uma delas está no modo como são geridos os bens públicos: “Há muitos culpados que se divertem com o por uma fogueira na mata e penso que tem faltado seriedade, profissionalismo, responsabilidade na condução dos bens públicos e no negócio público”.

Numa nota enviada à comunicação social, o Bispo de Viseu saúda ainda a valentia e coragem dos bombeiros que combateram a chamas no distrito.