“A Teologia do Corpo está a mudar a vida a muita gente”

21 mai, 2012 • Filipe d’Avillez

Esta segunda-feira, o especialista Peter Colosi fala na Universidade Católica sobre a Teologia do Corpo e os verdadeiros ensinamentos da Igreja sobre a sexualidade humana.  
“A Teologia do Corpo está a mudar a vida a muita gente”
Peter Colosi é um dos maiores especialistas a nível mundial sobre a Teologia do Corpo e encontra-se em Portugal para dar uma série de conferências e ainda preparar um simpósio sobre este assunto para o ano que vem.

Em entrevista à Renascença, o professor começa por explicar o que é a Teologia do Corpo: “É uma série de conferências dadas por João Paulo II durante as suas audiências das quartas-feiras no Vaticano. Durante quatro anos, fez 20 palestras, que são uma catequese belíssima sobre o que significa ser humano, com particular ênfase para os temas do casamento, família e sexualidade”.

Os ensinamentos da Igreja sobre a sexualidade são complexos, mas historicamente tendiam a ser apresentados de forma negativa e com particular destaque para as proibições. As palestras de João Paulo II vieram alterar essa realidade.
 
“O Papa decidiu que queria dar uma explicação mais rica do que é ser humano, porque viver de acordo com os ensinamentos da Igreja sobre a sexualidade é uma fonte de enorme alegria. Ele queria que as pessoas compreendessem que podem sentir essa alegria”, refere Peter Colosi. 

A verdade é que quase 30 anos depois da última conferência, persiste a ideia negativa. Uma das razões é a complexidade dos textos de João Paulo II.
 
“Ele era um filósofo. As notas de rodapé estão recheadas de referências a línguas antigas e filósofos que poucos conhecem. Mas ele apresenta uma meditação metafísica, teológica e das escrituras sobre o significado da sexualidade humana. É como os textos de Santo Agostinho - levará até um século para a Igreja interiorizar”, sustenta Peter Colosi.

Para quem se dá ao trabalho de aprofundar o texto, os resultados são notórios: “Há uma grande percentagem, talvez mais na América do que na Europa, de pessoas que estão a ouvir falar disto e está a mudar-lhes a vida. Há pessoas que deixam de ver pornografia, ou que deixam de usar contracepção com os seus esposos, e passam a usar métodos naturais. Há outros que lêem os textos e deixam de ser promíscuos, porque percebem que isto é uma fonte de felicidade”, afirma.

A nossa sociedade é dualista
Nem tudo são facilidades, explica Colosi. A sociedade actual é muito dualista e isso levanta um obstáculo para muita gente compreender a importância do corpo: “O nosso corpo e o nosso espírito são um só. João Paulo II dizia que nós somos o nosso corpo, não porque era materialista, que não era, mas porque a alma está tão intimamente ligada ao corpo, tão presente”.

“Hoje separamos as coisas. As pessoas pensam que os seus corpos estão separados de si mesmos, que podem fazer todo o género de actos sexuais, ou que podem fazer um aborto, e que isso não os vai afectar. Levar as pessoas a compreender esta união profunda entre o espírito e o corpo é o primeiro passo que é difícil de explicar, porque vivemos numa sociedade dualista”, diz o professor americano.

É precisamente para abordar estas e outras questões que Peter Colosi se encontra em Portugal durante os próximos dias. Esta segunda-feira, o professor, que lecciona num seminário americano, fala na Universidade Católica às 18h30. Esta terça, está prevista uma conferência às 21h30 na Igreja Paroquial das Caldas da Rainha e na quarta outra, à mesma hora, no seminário de Caparide. Quinta-feira é a vez do seminário de Almada, novamente às 21h30. Todas as conferências são públicas e de entrada livre.

Para o ano está marcado um simpósio de três dias em Fátima, que conta com a presença de especialistas de várias áreas que vão abordar o assunto da Teologia do Corpo, traduzindo-a para uma linguagem que seja fácil de compreender para leigos.